quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Ela perdeu 30kg sem cirurgia e hoje usa calça 38!!!

Isso sim é determinação!!
Fonte: Bem Estar | IG


Ela perdeu 30kg sem cirurgia e hoje usa calça 38!!!
"Dentista usou a dieta dos pontos e encontrou auxílio nos Vigilantes do Peso para seguir firme no esforço para emagrecer

Há 4 anos, o maior sonho de Simone Cristine Souza podia ser expresso por apenas um número: 38.
Esse era o tamanho de calça que ela queria vestir, meta que parecia bem longe do manequim 52 que usava na época.
Assim como grande parte das mulheres, a dentista sempre brigou com a balança, mas não se incomodava em estar acima do peso.
“Eu nunca quis me proibir, então continuava comendo e engordando. Me sentia incomodada em ter de deixar de comer alguma coisa”, relata ela, que afirma nunca ter feito dieta. O sentimento, no entanto, mudou em abril de 2007.
No réveillon de 2006/2007, Simone passou dias procurando uma roupa especial para a ocasião. Era difícil encontrar algo bonito e do seu número. Comprou um vestido dentre as poucas opções que viu. Três meses depois, ao tentar usá-lo novamente, a peça não serviu.
“Nesse momento me bateu o desespero e finalmente criei consciência: precisava emagrecer”, relembra.
Por meio de conhecidos, ficou sabendo das reuniões dos Vigilantes do Peso e a curiosidade a levou ao primeiro encontro. De lá, saiu decidida a batalhar para alcançar sua meta inicial: perder 10kg.
“O que me atraiu é que você não é obrigado a nada e nem é proibido de fazer alguma coisa. Não existe 'pode isso, não pode isso'. Eles mostram o que é bom e o que ruim, te dão ferramentas de autoconhecimento, que te ajudam a chegar onde quer. Mas o caminho é você quem deve seguir.”
O sistema utilizado pelos Vigilantes do Peso é a reunião semanal e uma tabela de pontos. Para cada pessoa há uma pontuação que pode ser consumida naquele dia. Como isso será traduzido em refeições é responsabilidade de cada um.
“Se eu quiser comer todos os meus pontos em pizza de quatro queijos no jantar, posso. Mas eles mostram que com essas mesmas calorias eu poderia comer uma infinidades de outras coisas e me sentir mais saciada. Poderia até comer chocolate light, além de uma refeição”, exemplifica.
A característica flexível do programa conquistou Simone, que virou frequentadora assídua, e os temas discutidos ajudaram a transformar sua vida de uma forma global. Os Vigilantes ensinam como comer mais vezes ao dia, como organizar sua cozinha de modo que as tentações não fiquem expostas, como escolher alimentos mais saudáveis, entre outros assuntos sobre reeducação alimentar. Seguindo os conselhos, a dentista conseguiu até emagrecer receitas calóricas como bolos e outros doces.
“Coloco menos açúcar, menos manteiga, prefiro chocolates light”, afirma.
“Tive muita dificuldade para aprender a comer salada, nunca gostei. Fruta, então, eu só comia em calda. Aos poucos, fui trocando a carne cheia de molho por um bife grelhado, a pizza de quatro queijos pela de escarola e a caixa de bombom por apenas uma unidade”, ensina.
No entanto, a mudança de hábitos foi difícil. Ela diz que não emagreceu à base de frango grelhado e salada, menú que só aprendeu a comer há cerca de um ano.
A perda de peso acompanhada pelas substituições trouxe ânimo. Assim como os períodos de estagnação trouxeram desespero. “Acho que foi o pior momento que passei. Você faz tudo certo e não perde um grama. Acho que fiquei uns três meses no tal efeito platô. Achei que não ia emagrecer mais, pensei em desistir, mas segui em frente com a ajuda das reuniões. A troca de informações me ajudou muito nessa fase”, relata.
Simone perdeu 30 kg em um ano e meio
Devagar e sempre

Para Simone, o principal benefício das reuniões do grupo é a conscientização, a mudança de uma cabeça de gordo para uma cabeça de magro.
“Primeiro é preciso emagrecer a cabeça, entender como o corpo funciona.
Além disso, trabalhar com metas pequenas, etapas, principalmente quem tem que perder muito peso, como era o meu caso. Comecei com 10kg. Alcancei essa meta, resolvi perder mais 10kg e mais 10kg. Até somar, em 20 meses, os 30kg que precisava eliminar.”
Quando os ponteiros da balança alcançaram os 58kg, ela enfrentou o provador. “Entrei em uma loja para comprar uma calça. Pedi o número 40 e ela ficou larga. Pedi o 38 apreensiva e ansiosa. Quando a calça fechou, chorei durante 10 minutos”, relembra. Em 2007, ela pesava 88kg (tem 1,53 de altura). Hoje, esse número varia entre 58 e 61 kg.
Há dois anos Simone mantém o mesmo peso, com essa pouca variação. Ela conta que, para isso, é preciso estar alerta. “Eu sou minha própria vigilante e se derrapar, sei como voltar.”

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Sem esforço, sem vitória

Bom dia queridos..
Como vão indo?
Estou correndo atras de emprego ou estágio, mas por minha idade e por não ter nadinha de experiencia não está sendo fácil!!
Apesar das frequentes saídas, tenho conseguido me controlar no quesito alimentação. Estou satisfeita.
Sabemos muito bem que sem esforço não se consegue nada, então leiam essa matéria da Revista Shape, muito boa!!
Bjos espero que gostem.

Sem esforço, sem vitória

Inspire-se na história de quem emagreceu adotando os exercícios físicos de uma vez por todas

História de EmagrecimentoHistória de emagrecimento
Egle Della Paschoa, sempre foi magrinha, mas uma desilusão amorosa na adolescência fez com que ela se entregasse às guloseimas e o resultado apareceu no ponteiro da balança: “cheguei aos 74 kg no Ensino Médio”, conta a consultora imobiliária. “Quando entrei na faculdade, decidi mudar.” “Ao olhar algumas fotos da minha viagem de formatura do colégio, comecei a ficar preocupada. Estávamos todos na praia e eu, de biquíni, destoa-va das outras meninas da turma”, diz. Egle então mergulhou em uma fase nada saudável, quando experimentou dietas radicais sem sucesso e remédios para emagrecer sem prescrição médica. “Tentei tudo o que diziam que funcionava, sem saber os limites do meu corpo.” Ela emagrecia 10 kg e logo depois recuperava quase a metade deles. Mandava embora novamente parte do sobrepeso e engordava de novo.

Uma nova atitude

Depois de tantos experimentos, a saúde de Egle foi afetada. “Cheguei a parar de menstruar”, diz. Seu fôlego nunca foi insuficiente, afinal, ela pratica bodyboard desde criança. “Mas essa era a minha única atividade física. O meu plano era secar com dieta, remédios e milagre”, brinca. Depois de tantas tentativas sem sucesso, a hora da reviravolta chegou. “Comecei a namorar, a gostar de me arrumar e decidi que deveria emagrecer com saúde e colocar mais atividades físicas na minha agenda.” Egle decidiu se matricular na academia perto da sua casa, adotou o bife grelhado com salada no almoço e no jantar e fugiu dos doces com força de vontade.

De visual repaginado

A musculação fortaleceu o seu corpo, enquanto a corrida, o spinning e o boxe detonaram de vez a gordura localizada. “O bodyboard virou a atividade para descansar a mente”, fala. No comecinho foi superdifícil manter a frequência nas aulas, por isso Egle começou a aumentar o ritmo gradativamente. “Primeiro me dedicava duas vezes por semana. Quando os resultados começaram a aparecer e o meu corpo ficou mais leve, passei a ir mais uma vez. Quando percebi, estava todos os dias na academia, sem sofrimento”, ensina. Em paralelo, ela investiu também na beleza. “Agora cuido dos meus cabelos, faço hidratação, luzes todos os meses, vou à manicure, procuro roupas que se encaixem no meu próprio estilo e capricho nos acessórios que eu amo!” Provando que uma boa atitude em frente ao espelho pode ser decisiva para uma relação melhor com ele.

Calendário de malhação

> Spinning 30 a 45 minutos/ 3 vezes por semana
> Boxe 60 minutos/ 1 vez por semana
> Musculação 45 a 60 minutos/ 3 vezes por semana
> Ela não abre mão dos alongamentos!

Segredinhos de quem conseguiu

> Encontre uma atividade física que ama “Eu ficava entediada em cima da esteira.” 
> Faça musculação “Em 3 meses, esta atividade já mostra sinais de melhora, supermotivador.” 
> Escolha um dia para comer o que quer: “Mesmo fazendo dieta eu me permiti vez ou outra um hambúrguer e milk-shake com as minhas amigas.”

domingo, 28 de agosto de 2011

O segredo da magreza dos chineses...

Oi gente!!
Vambora pensar como os chineses e ficar magrinhos como eles?!!
segue a matéria:


"A obesidade é uma doença que aumenta lentamente no mundo todo. O excesso de peso afeta a circulação, a pressão arterial e pode, inclusive, provocar câncer", explica Wendy Shao, especialista em Medicina Tradicional Chinesa do Beijing United Family Hospital and Clinics (BJU).
Wendy defende o uso de produtos naturais, sem componentes químicos, para equilibrar todo o corpo: "Este é o núcleo do meu tratamento, combinado com a acupuntura e as massagens".
"Trata-se de fazer com que a beleza e a saúde se encontrem e não de perder saúde a fim de se conquistar beleza", recomenda a especialista.
Por que os chineses são mais magros? Além de por questões genéticas, a maioria dos especialistas destaca que a dieta equilibrada e baseada nos hábitos de saúde taoístas e a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) mantêm essa população no peso ideal.
A prova de que o segredo da magreza dos chineses está na dieta e em hábitos de vida equilibrados é que até os mais magros estão começando a engordar com a chegada do hambúrguer e outros tipos de fast-food.
"A obesidade é uma doença que aumenta lentamente no mundo todo. O excesso de peso afeta a circulação, a pressão arterial e pode, inclusive, provocar câncer", explica Wendy Shao, especialista em Medicina Tradicional Chinesa do Beijing United Family Hospital and Clinics (BJU), um dos mais caros da capital chinesa.
Produtos naturais, acupuntura e massagens


A MTC, uma prática preventiva de três mil anos de antiguidade e cuja efetividade continua sendo objeto de estudo e controvérsias para a ciência ocidental, combina o uso de ervas medicinais, dietoterapia, massagens e acupuntura para resolver os problemas de obesidade.
Procedente de uma família de mulheres especialistas em MTC, Wendy dá uma série de conselhos gerais, como evitar a perda de peso rapidamente através do uso de produtos ditos "milagrosos", já que podem produzir problemas cardíacos.
De fato, alguns medicamentos chineses à base de efedra e exportados através da internet foram proibidos nos Estados Unidos por conterem uma substância ilegal, o cloridrato de fenfluramina, que estava associada a problemas no coração e cuja venda foi proibida em 2009 na China.
Wendy defende o uso de produtos naturais, sem componentes químicos, para equilibrar todo o corpo: "Este é o núcleo do meu tratamento, combinado com a acupuntura e as massagens".
Segundo ela, a maioria de seus pacientes conseguiu reduzir entre 5% e 10% de seu peso e melhorar a aparência de sua pele, que costuma sofrer com as mudanças bruscas de peso.
Seus tratamentos começam por equilibrar o interior mediante acupuntura e massagens e depois com chás a base de ervas, entre elas a do fruto do cratego chinês, a raiz de kudzu e a de sementes de cássia.
Wendy assegura que estes chás não provocam efeitos colaterias e contêm numerosos flavonóides (antioxidantes), como a citrina, e outros componentes que, combinados em função de cada pessoa, podem ajudar a perder peso ao reduzir o apetite e ativar o metabolismo e o funcionamento do sistema digestivo colaborando para a evacuação, a eliminação dos triglicerídeos e na redução do colesterol.
"Trata-se de fazer com que a beleza e a saúde se encontrem e não de perder saúde a fim de se conquistar beleza", recomenda a especialista.
Como parte de seu tratamento, a acupuntura desempenha um papel fundamental, pois através dela "se pode influir no sistema digestivo e reduzir a ansiedade a fim de que os pacientes comam menos, além de melhorar a circulação, enquanto as massagens incidem nos mesmos pontos para conseguir efeitos similares".
A especialista recomenda que, para emagrecer, as pessoas devem procurar um profissional experiente em MTC, já que cada caso exige remédios individualizados para que o corpo recupere o equilíbrio e, com ele, a saúde, a beleza e a magreza.



Equilibrando o “Yin” e o “Yang”
O objetivo do diagnóstico pela MTC é equilibrar os elementos "yin" (negativo) e "yang" (positivo). A MTC se baseia na natureza e no poder das ervas e dos alimentos, que têm quatro características: frio, quente, temperado e fresco; e cinco sabores: salgado, ácido, doce, amargo e picante.
O tratamento consiste em usar remédios com uma natureza e sabor opostos ao do problema a fim de neutralizá-lo.
Cada uma destas características tem uma influência diferente. Por exemplo, os alimentos ácidos atuam sobre o fígado e a vesícula biliar, os amargos favorecem a drenagem e atuam sobre o coração e o intestino, os salgados lubrificam e atuam sobre o rim e os doces tonificam o baço, o pâncreas e o estômago. Da mesma forma, os alimentos quentes revigoram, os neutros harmonizam e os frios adstringem.
Wendy recomenda perder peso gradualmente, a um ritmo de entre 5% e 10% do peso em dois meses, já que mais rápido que isso não é considerado saudável. Além disso, aconselha aos pacientes que reduzam ou abandonem de vez hábitos alimentares ocidentais, como o abuso de café e de pizzas.
"É preciso comer muitos vegetais e frutas. E substituir o café por chá verde ou Chá Pu-erh, que não só ajudam a perder peso, mas são ricos em antioxidantes que mantêm a juventude".
Para a MTC também é muito importante ter paz de espírito e praticar esportes. Por este motivo, a especialista recomenda descansar após as refeições e, depois, praticar alguma atividade física, como uma caminhada em ritmo acelerado.
"Se a linfa flui, o corpo emagrece"

Lili Lu, famosa por seus tratamentos naturais herdados de gerações de praticantes da MTC, também acredita que não há milagres, portanto a pessoa precisa manter uma alimentação equilibrada e praticar esportes.
Ela assegura que é esse o segredo da beleza de atrizes chinesas como Li Bingbing, Xu Qi, Gao Yuanyuan e da francesa Juliette Binoche.
Os antepassados de Lili trataram tanto dos aristocratas da dinastia Qing como dos funcionários de Mao Tse Tung e passaram para ela a receita contra a acne a base de mel que a tornou famosa entre a colônia estrangeira em Pequim como "Sugar Mama".
De seu salão em Pequim, o Royal Family Beauty and Health Care, ela revela à Agência Efe que os melhores alimentos para o verão, ricos em antioxidantes, são brócolis, tomate, pepino e arando.
"A medicina chinesa age para que todo o corpo esteja são. Acho que é importante conhecer como se distribui o sistema linfático por todo o corpo (...). Se a linfa flui sem obstáculos, então o corpo emagrece", explica a esteticista.
Por isso, entre as recomendações que Lili dá a seus clientes está caminhar diariamente por 20 minutos em um ritmo acelerado, para que o corpo sue, promovendo a circulação do sangue, mantendo a fluência do sistema linfático, expulsando as toxinas e reduzindo o peso.
Ela recomenda ainda alimentos com fibras, comer muito no café da manhã e pouco para jantar, e dedicar entre 20 e 40 minutos diários para a prática de atividades físicas.
"Não sou a favor de a pessoa emagrecer reduzindo a quantidade de comida, acho que o exercício é o melhor método. O esporte ajuda a digerir a comida e melhora o tom dos músculos", destaca.
A esteticista, que tem 56 anos, 1,68 metro de altura e 60 quilos, explica que mantém essa proporção graças a sua rotina: a primeira coisa que ela faz ao se levantar é tomar uma colherada de mel e água, depois se exercita durante 20 a 40 minutos, faz uma refeição que inclui tomate, pepino, maçã, carnes, frutas, leite, queijo e ovos. O jantar costuma ser mais leve, a base de peixe e carnes branca, para que a digestão seja rápida.
Ela afirma que na sua idade é preciso consumir mais alimentos ricos em cálcio e vitamina D, incluindo queijo e soja.
"Acho que o leite, os ovos, o sol e atividades físicas são quatro fatores essenciais para se manter a saúde. A vitamina D também é importante ".



Por Marga Zambrana 
Fonte: Yahoo notícias

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...