sexta-feira, 14 de outubro de 2011

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Escrever também emagrece


Escrever também emagrece
Para blogueiras light, compartilhar pela internet os sucessos e fracassos na luta pela perda de peso ajuda a emagrecer

Dieta, reeducação alimentar, cirurgia bariátrica, quilos perdidos: esses elementos, que povoam as capas de revistas voltadas ao público feminino que quer emagrecer, aparecem de forma completamente diferente no universo das blogueiras light, mulheres que criam e mantêm blogs sobre o próprio emagrecimento. E elas garantem: escrever também ajuda a emagrecer.
"Sem o blog, acho que eu teria entrado em um caminho sem volta. Iria para os remédios, ou talvez meu peso chegasse à marca dos três dígitos", acredita Elaine Regiani, de São Paulo, autora do blog A Caminho da Vitória. Em seu diário virtual, Elaine registra todos os passos - e percalços - de seu emagrecimento, com reeducação alimentar (RA, na linguagem das blogueiras light) e exercícios. Como em todos os blogs do tipo, Elaine mantém no cabeçalho da página uma régua de peso, que marca a meta da blogueira, o peso do qual ela partiu e onde se encontra o ponteiro da balança atualmente.
"Sou totalmente sincera nos posts", diz, garantindo que escreve não só quando diminui o marcador da balança, mas também quando "chuta o pau da barraca" e sai da dieta ou adia os exercícios. "Isso me ajuda, depois, a ver onde acertei e onde errei". Lanky Moura, carioca que vive em Porto Alegre e é autora do A Batalha pra Ser Leve, exemplifica como o processo de escrever pode ajudar nos momentos difíceis, fazendo com que a mulher em busca de uma vida mais saudável e um corpo mais esbelto encare os erros eventualmente cometidos pelo caminho: "eu posso estar de RA, ter um surto de compulsão e devorar um pote inteiro de sorvete, sozinha em casa. Se eu guardo isso só para mim, acaba sendo como se aquilo nunca tivesse existido. Mas se eu escrevo sobre isso, releio o que eu escrevi, publico e recebo o feedback de outras pessoas, fica impossível fingir que não aconteceu", conta. "A gente acaba se obrigando a olhar a nossa vida de fora. O blog é uma forma excelente de cair na real".
Andréa Antonacci, jornalista, precisava se livrar de 12 quilos e já havia testado várias dietas sem sucesso. Criou o Meu Blog Spa e perdeu nove quilos em oito meses. A experiência saiu dos bytes para o papel: em 2008, ela lançou o livro "Emagreci fazendo um blog" (Editora Panda).

Apoio fundamental
Veteranas na blogosfera light, Liliana Hidd Fonteles e Cristiane de Andrade atendem, respectivamente, no Lu Francesa e no Magra Emergente. As páginas acompanharam o sucesso de suas autoras, que conseguiram atingir o peso ideal e continuam lutando - e escrevendo - para mantê-lo. Originalmente blogs, eles se transformaram em sites. Cristiane, de Belo Horizonte, começou o Magra Emergente em 2005, em busca de informações sobre a cirurgia bariátrica. Ela chegou a pesar 145 kg e, depois da cirurgia bariátrica, foi aos 58, onde se mantém. "O blog foi essencial", diz Cristiane, relembrando a trajetória da perda de peso. "Muitas vezes eu quis desistir. Pensava 'vou ser gorda para o resto da vida, já estou assim mesmo'. Mas aí as pessoas deixavam um comentário de incentivo, me ajudando".
O Magra Emergente continua no ar às custas de Cristiane, que não se incomoda em por dinheiro do próprio bolso para manter o site a fim de oferecer a outras pessoas o apoio que ela mesma encontrou na rede, quando começou. Hoje, ele tem em média 5 mil visitas diárias.
Liliana já era blogueira quando inaugurou o Lu Francesa em janeiro de 2004. "Quando vi um blog light, achei uma boa ideia e resolvi criar um para mim quase que imediatamente. Foi uma maneira de me disciplinar e ter uma responsabilidade, mas não pensei que daria tão certo quanto deu", conta ela, que foi dos 106,5 aos 64,6 kg com o programa dos Vigilantes do Peso - não sem antes passar por uma infinidade de outras dietas e tratamento, dos regimes malucos a remédios naturais.
Emagrecer nunca é uma tarefa fácil, seja por meio de reeducação alimentar, seja passando pela cirurgia. Por isso o apoio dos pares é fundamental - e funciona muito bem via internet. "Embora as novas tecnologias gerem isolamento, também é possível utilizar a rede e seus dispositivos para compartilhar ideias. Essa ida ao coletivo reforça a busca das metas individuais", define Gilberto Lacerda Santos, professor da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB).
Que o diga Dayanne Sales, autora do Daday Emagrecendo, criado em janeiro deste ano. No fim de maio, Dayanne escreveu um post desapontado sobre ter emagrecido apenas um quilo desde o início do blog - e chamando a atenção dela mesma pela facilidade em sair da dieta e do exercício. Recebeu 28 comentários de incentivo. "(Com o blog) conhecemos muita gente, nos ajudamos, lançamos desafios com premiação para quem vencer. E durante a semana nos policiamos para nossa régua de peso baixar", conta. "Também trocamos dicas e conselhos de como seguir a RA".
O lado escuro da rede
Trocar "dicas e conselhos" ajuda a manter na linha o projeto de emagrecimento de muitas destas blogueiras. Mas a mesma rede que facilita a troca de apoio e informações úteis também pode servir para disseminar bobagens, como dietas malucas que podem colocar a saúde de quem quer emagrecer em risco. Manter um blog gera motivação, mas não substitui um tratamento individualizado. "A obesidade tem várias causas e, claro, precisa de tratamentos diferentes", lembra o psicoterapeuta Marco Antonio de Tommaso, especializado em transtornos alimentares e acompanhamento psicológico em programas de emagrecimento.
A endocrinologista Leila Maria Batista Araújo, vice-presidente da Abeso - Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica, concorda. "Cada paciente é diferente, e a orientação depende do grau de obesidade e de outros fatores, como existência de hipertensão, cardiopatia e até o grau de ansiedade", explica. Ainda assim, para Leila, a motivação é o motor maior de um tratamento contra a obesidade. "Motivação é o remédio mais poderoso", confirma. E isso não falta no universo das blogueiras light.

Fonte: IG


terça-feira, 11 de outubro de 2011

Como fazer para ser mais organizado!!


Bom dia!!
Acho que um dos maiores problemas para mim é me organizar na hora de fazer as coisas, no final acabo começando várias coisas e não dá tempo de terminar tudo...
A matéria que postei fala sobre ser mais organizado, isso pode ser colocado em prática no RA também.
Espero que gostem da matéria.
Bjos.
Como Fazer para ser mais organizados

Estabeleça metas

Como faço para me organizar?
Você sabia que pode crescer ilimitadamente desde que consiga o apoio dos outros?
Como faço para me organizar?
Na área de motivação vamos lhe ensinar a conseguir isto.
Faça uma lista de suas obrigações quer no âmbito pessoal, de trabalho e familiar.
Coloque em uma agenda. Veja o que é possível você fazer.
Não adianta querer atingir objetivos impossíveis, pois você ficará sempre com a impressão de fracasso o que não é verdade.
O erro está no estabelecimento do objetivo e não na sua execução.
Você não fracassou, apenas não foi realista no estabelecimento da meta. Você se sente cansado, estressado e não sabe por quê.
Até agora você vinha vivendo, atendendo a tudo e a todos sem nem saber como. Agora que você resolve filosofar, pensar.
Parece que tudo está piorando. A lista de suas obrigações é enorme. Como dava conta de tudo?
Como faço para me organizar?
Ah! Dava conta de tudo aos "trancos e barrancos", com um enorme desgaste pessoal. Com esta lista em mãos, você pode se organizar.
Mas ela é enorme, não dá! Dá sim.
O projeto é seu. Com seu entusiasmo e espírito de liderança, transmita confiança aos seus funcionários e àqueles que estão à sua volta.
Delegue a eles algumas funções de sua lista.
Todos crescem e se sentem felizes de terem uma parcela de responsabilidade no resultado final do seu projeto.
Como faço para me organizar?
Faça igual a um cachorro que tomou banho e se sacode para tirar a água das costas. Tire tudo o que puder de suas costas.
Como faço para me organizar?
Organize, Delegue e siga seu caminho com determinação.
Tenha pensamentos de amor e de um futuro de prosperidade e de muita PAZ.
Mapa da mina para você ser organizado:
Ser organizado é um estilo de vida, é algo que vem de dentro, é uma maneira de ser, é um hábito.
Se quiser melhorar sua maneira de ser organizado, o primeiro ponto é querer, é ter vontade de mudar.
1º - Para você se organizar, tem que saber quais atividades tem que dar conta. Vá ao artigo Administre bem seu tempo e faça uma análise de suas atividades.
Você só vai se organizar se souber o que tem a fazer.
2º - Quando você analisar o que tem a fazer, veja o que dará conta e distribua naagenda, que melhor se adapte ao seu perfil.
Você só vai se organizar se dividir bem, suas atividades durante o dia e a semana.
3º - Para dar conta dos compromissos da vida de nossos dias, existe a necessidade de ser eficiente.
Você só vai se organizar se seguir sua programação, com eficiência.
4º - Analise seus hábitos e se for o caso adquira outros melhores, para isto fizemos o artigo Adquirindo Hábitos.
Você só vai conseguir se organizar se tiver bons hábitos.
5º - Nada é fácil na vida por isto é necessária muita determinação para Superar Obstáculos.
Você só vai conseguir se organizar se superar obstáculos.
6º - Superar obstáculos é assim tão fácil? Claro que não, mas com motivação, você alcançará o seu objetivo.
Cada artigo lido, internalizará em você algum conceito e aos poucos, sem perceber será organizado e estará dando conta de muitos assuntos.
Não existe receita, como uma de bolo, para sermos organizados. Leia artigos e livros sobre organização, não desista que você conseguirá estabelecer sua própria maneira de ser organizado.
Estaremos constantemente colocando no ar, mais conceitos de organização e administração de tempo, outros enfoques para você aproveitar o que encaixar em sua vida.
Por Bebel Ferreira

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Águas saborizadas trazem problemas como os refrigerantes

Bom dia!!!
Meu Deus, e eu achando que podia!!!
A matéria é bem interessante!! Eu estava tomando essas águas achando que por ter nada de calorias eram saudáveis. Sódio nem pensar!!!
Espero que gostem da matéria..
Bjos
Águas saborizadas trazem problemas como os refrigerantes
Ao comparar um líquido saborizado e um refrigerante com suco de limão de uma mesma marca, o primeiro contém quase cinco vezes mais sódio
Ao comparar um líquido saborizado e um refrigerante com suco de limão de uma mesma marca, o primeiro contém quase cinco vezes mais sódio. Foto: Getty Images
por PATRICIA ZWIPPA
Os refrigerantes são relacionados a muitos malefícios à saúde. E as águas saborizadas começaram a ser encaradas como opções mais saudáveis. Se pensa assim, cuidado! Elas são classificadas pelos próprios fabricantes como refrigerantes de baixa caloria levemente gaseificados e não devem ser encaradas como substitutas da água.
Segundo a nutricionista Alessandra Paula Nunes, professora do Centro Universitário São Camilo, o que as distingue dos refrigerantes comuns é apenas a não-adição de açúcar, já que a maioria é de baixa caloria e tem adoçante entre os ingredientes. Essas bebidas apresentam edulcorantes, conservantes, aromatizantes e ácido fosfórico, assim como as convencionais.
O ácido fosfórico pode ser responsável pela relação com a osteoporose, além de ser um agravante para a gastrite. Os aditivos (acidulantes, conservantes e corantes artificiais) tendem a abrir espaço para processos alérgicos e hiperatividade.
"O benzoato de sódio é um conservante utilizado na maioria dos refrigerantes e pode desencadear uma reação com outros componentes da bebida, formando benzeno, que, se ingerido por longos períodos, pode aumentar o risco para neoplasias (tumores), principalmente nas versões diet e light, porque não contêm o açúcar que inibe a formação do benzeno", disse a nutricionista.
Enquanto os açúcares (alto valor calórico) dos refrigerantes convencionais contribuem para a obesidade, cáries, flatulência e diabetes, a troca deles por quantidades consideráveis de adoçantes nas águas saborizadas representa altas taxas de sódio, o que aumenta o risco para hipertensão e problemas renais. Ao comparar um líquido saborizado e um refrigerante com suco de limão de uma mesma marca, o primeiro contém quase cinco vezes mais sódio.
Caso queira saborear as tentações, invista na moderação. Não ultrapasse a dica de, no máximo, duas vezes por semana (300 ml). Evite-as durante as refeições. Prefira opções mais saudáveis, como sucos naturais e chás.
Fonte: Terra Saúde

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...