segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Prática de Exercício Físico afeta de forma direta a felicidade


Em um estudo publicado recentemente na revista médica Health Psychology, pesquisadores da Universidade de Penn State, nos Estados Unidos, afirmam que praticar atividade física influencia na satisfação das pessoas com a sua vida.


Para chegarem a essa conclusão, os pesquisadores realizaram um estudo com 253 pessoas, entre 18 a 25 anos. A faixa etária dos participantes foi escolhida com base em relatos que explicam que os jovens são os mais insatisfeitos com a vida profissional e social.

Em um período de 8 a 14 dias, os participantes escreveram um diário onde descreviam as emoções e informavam a quantidade de atividade física que praticavam durante cada dia. Nos dias que os jovens escreveram que praticaram algum tipo de exercício, foram os dias com maior contentamento. A pesquisa concluiu que quanto mais alguém se exercita, mais essa pessoa é feliz!

Quando praticamos alguma atividade física, liberamos alguns hormônios, entre eles a serotonina que está intimamente ligado a sensação de  bem estar, autoestima e autoconfiança; temos também a endorfina, que ajuda a aliviar a dor e relacionado a sensação de prazer, entre outros como dopamina e noradrenalina.

Todos estes hormônios contribuem para uma sensação de bem estar, então não percamos tempo gastando dinheiro com remédio e pratique qualquer atividade física que lhe de prazer!
Fonte: Jornalismo Portal EF

domingo, 11 de novembro de 2012

Os profissionais para quem quer emagrecer


Para alcançar os resultados que você deseja, você pode contar com uma ajudinha profissional!
Quando alguém está doente, vai ao médico. Quando tem problemas na vida pessoal, ao psicólogo. No entanto, quando quer emagrecer, costuma montar o próprio cardápio de dieta em casa e começar a academia por conta própria. Muitas vezes, isso é o suficiente para alcançar o resultado desejado, mas é preciso lembrar que alterações na alimentação e nas atividades físicas causam mais efeitos no corpo do que apenas eliminar as gordurinhas a mais. Por isso, para emagrecer de forma saudável, existem três tipos de profissionais que é indicado consultar antes de começar a dieta: nutricionista, endocrinologista e nutrólogo.

Antes de aderir a qualquer dieta milagrosa que garanta emagrecimento imediato, é melhor buscar a ajuda de um endocrinologista para verificar se existe alguma alteração hormonal, consultar um nutrólogo em busca de orientação para manter uma alimentação equilibrada, além de ter um controle dos distúrbios metabólicos, e investir no cardápio feito por um nutricionista.

De acordo com o Dr. André Veinert, nutrólogo da Clínica HealthMe Gerenciamento de Perda de Peso,  o nutricionista, o endocrinologista e o nutrólogo têm conhecimento sobre a propriedade de cada alimento. Porém, a estratégia que cada profissional usa para emagrecer é diferente.

Aposta certa
Apesar de algumas semelhanças na atuação desses profissionais, as funções são bem distintas. André Veinert esclarece algumas dúvidas e explica como cada um deles contribui para o emagrecimento.

“O processo de emagrecimento deve ser enfrentado com determinação. É preciso ter cautela antes de incluir qualquer produto com propriedades que ajudem a perder peso ou medidas na alimentação. Para uma dieta atender às suas necessidades e expectativas, o paciente deve consultar um profissional qualificado para orientar qual é a melhor maneira de proceder com uma dieta” destaca o nutrólogo.
Apesar do nome ser parecido com nutricionista, o nutrólogo se dedica às doenças relacionadas à alimentação

Como atua um nutrólogo?
É a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças relacionadas à alimentação.

“O nutrólogo é capaz de avaliar possíveis carências nutricionais no organismo, prescrever medicamentos e dar orientações sobre uma alimentação mais equilibrada”, ressalta o médico André Veinert.

Além disso, esse profissional trabalha com a reeducação alimentar de acordo com o metabolismo de cada pessoa, buscando o crescimento e o desenvolvimento saudável através de hábitos alimentares mais corretos.

Procure um nutrólogo quando você precisar tratar:
Obesidade e transtornos alimentares como anorexia e bulimia. Nutrição esportiva em atletas, nutrição preventiva, dicas de alimentação na terceira idade.  Avaliação, acompanhamento e tratamento nutricional em patologias como câncer, cardiopatia, hipertensão, hipercolesterolemia, diabetes, osteoporose, pré e pós-operatórios de cirurgia bariátrica, má absorção, alcoolismo, desnutrição, entre outras, além de acompanhamento de pacientes que necessitem de nutrição parenteral e enteral.


Como atua um nutricionista?
A diferença de um nutrólogo para um nutricionista é a formação acadêmica. O nutricionista é um profissional formado em nutrição e sua função é criar cardápios balanceados para o metabolismo de cada paciente, com o objetivo de emagrecimento ou aumento de peso. A maioria de suas dietas é estabelecida a partir do histórico do paciente, hábitos alimentares e estilo de vida.

“O nutricionista não tem autorização para receitar remédios e internações. Somente o nutrólogo pode indicar o uso de medicamentos para o paciente”, esclarece André Veinert.

Procure um nutricionista quando você precisar optar por uma:
Chamado como alimentação coletiva, o campo de atuação desse profissional pode abranger restaurantes, serviços de alimentação em hotelaria e buffet e somente o nutricionista pode montar cardápios para esses setores. Já o ramo de saúde coletiva promove alimentação e nutrição em programas institucionais e políticas de atenção básica e vigilância sanitária.


Nutrição em esportes é o trabalho através do qual o médico desenvolve uma alimentação especializada para atletas de clubes esportivos.

Na docência, o nutricionista atua na promoção do ensino, pesquisas e até mesmo coordenação na área de nutrição.

Nutrição clínica está direcionada para o setor de alimentação e nutrição em clínicas e hospitais.
Como atua um endocrinologista?
O endocrinologista identifica os problemas que interferem na perda de peso e estuda doenças hormonais, como hiper ou hipotireoidismo, obesidade, diabetes ou hipercolestrolemia. Esse profissional cuida de todos os distúrbios e alterações hormonais. Ele é habilitado para indicar medicamentos redutores de apetites ou reguladores. O endocrinologista e o nutrólogo podem prescrever medicamentos e dar orientações sobre como manter uma alimentação equilibrada.

Procure um endocrinologista quando você precisar tratar: 
Obesidade, tireoide, andropausa, excesso de pelos e problemas com reposição hormonal ou menopausa. Além de outras doenças como hipófise, problemas no crescimento infantil, glândulas supra-renais e distúrbios da puberdade também devem ser tratados com um endocrinologista.

Como esses profissionais podem ajudar no emagrecimento?
O nutricionista irá auxiliar na construção de um cardápio ou de uma dieta. Ele vai ser responsável pela sua reeducação alimentar. Já o nutrólogo irá ajudar no processo do emagrecimento saudável e na manutenção dos bons resultados alcançados.  “O nutrólogo precisa conhecer os hábitos alimentares do paciente para poder diagnosticar possíveis erros e então corrigi-los, buscando a saúde e o bem-estar da pessoa. Em alguns casos pode ser até necessário o uso de medicamentos ou intervenções cirúrgicas”, orienta o nutrólogo Dr. André Veinert.

O endocrinologista irá analisar a possibilidade de deficiências hormonais que podem impedir a perda do peso excessivo.

Para alcançar os objetivos de sua dieta, agora, é preciso apenas definir qual tipo de profissional se encaixa melhor nas suas necessidades e entrar em um programa de emagrecimento que não prejudique a saúde do seu corpo e ainda ajuda a alcançar a boa-firma dos sonhos.

Fonte: Yahoo Mulher

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Quer comer no fast food de forma saudável? Saiba como


Oi galerinha!!!!
Como estão passando a semana?
Estou melhor, minha alimentação esta um brinco, como diria minha vózinha...  =)

Nesses últimos 4 anos,comi muito em fas food, principalmente o meu jantar, pouquíssimas vezes tenho tempo de sentar em um restaurante e comer uma comidinha de verdade. 
Mas sabemos que, mesmo assim, podemos comer de forma saudável.
O que não fazemos! Eu quase sempre faço a escolha errada, de uns meses pra cá que venho  colocando mais disciplina, mas não consigo resistir a batata frita..ssrsrs tentação!!!!
Essa matéria, que segue abaixo, é muito legal. Todos nós hoje em dia comemos fora, pelo menos uma vez ou outra, então vamos comer sem dor na consciência e algo gostoso, diferente do que temos em casa e saudável.

Bjos
Bia.

Quer comer no fast food de forma saudável? Saiba como 
A correria diária vivida pelas pessoas nas grandes metrópoles do mundo tem alavancado um hábito que, há até bem pouco tempo atrás, era relacionado apenas ao lazer de poucos privilegiados que poderiam se dar ao luxo de não gastar tempo dentro da cozinha: comer fora de casa, seja em restaurantes ou simples redes fast food.

No Brasil, a história não é diferente. Dados de uma pesquisa realizada no ano passado pela Consultoria Data Popular revelam que, na última década, dobrou-se a quantidade de dinheiro gasto pelo brasileiro com alimentação comendo fora de casa. Além do crescente dinamismo observado nos grandes centros urbanos, que tem exigido cada vez mais rapidez na execução das tarefas do dia a dia, a explicação para esse crescimento do setor de restaurantes e fast foods está no bom momento pelo qual passa a economia brasileira, que tem democratizado o acesso ao que antes era exclusividade e comodidade de poucos.


É possível frequentar fast foods sem sair da dieta. 

Diante deste novo cenário do mundo moderno, dominado pelas redes de alimentação rápida, um outro aspecto da vida humana inevitavelmente acaba sendo deixado lado: a saúde. Pensando nisso, criamos um cardápio, com a ajuda da nutricionista Marilucia Mello, que pode ser seguido nas 5 redes de fast food mais freqüentadas do país: McDonald´s, Burger King, Subway, Bob´s e Giraffa´s. A sugestão leva em conta o valor nutricional dos produtos oferecidos em cada estabelecimento, sem para isso ter que abrir mão do sabor que, convenhamos, é irresistível.

Confira as opções, escolha a que combina mais com você e coma no fast food sem medo de estar saindo das regras d aboa alimentação:

1. McDonalds
Prato principal: Premium Salad Grill (frango grelhado, cenoura ralada, folhas de alface, tomate seco, croutons e mussarela).
Vantagens nutricionais: Com apenas 224 Kcal, o prato tem pouquíssimo teor de gordura e ainda conta com as fibras das hortaliças e a proteína do frango e do queijo.

Bebida: Suco de laranja 300 ml.
Vantagens nutricionais: Apesar de levemente mais calórico do que os refrigerantes, o suco de laranja agrega valor nutricional com a vitamina C e as fibras, entre outras coisas.

Sobremesa: Maçã em pedaços.
Vantagens nutricionais: Os 35 g da fruta rendem pouco mais de 20 Kcal ao corpo.

Dica da nutricionista: “A proteína é fundamental no nosso dia a dia, e essa opção é indicada porque contem pouca gordura e tem um visual muito bonito, o que atrai o consumidor. O suco e a sobremesa complementam a refeição muito bem de forma leve e gostosa”.

2. Burger King
Prato principal: Crisp Chicken Salad (Mix de folhas verdes, rodelas de tomate e frango empanado em cubinhos)
Vantagens nutricionais: A exemplo do principal concorrente, o Burger King também oferece suas opções lights. Nesta aqui, chama a atenção a composição com tomates, ricos em licopeno, além das fibras e proteínas.

Bebida: Chá gelado .
Vantagens nutricionais: Apenas 74 Kcal na bebida que é disponibilizada pelo BK nos sabores pêssego e limão.

Sobremesa: Casquinha de chocolate.

Dica da nutricionista: “A grande falha é não existir uma opção mais light de sobremesa, já que o sorvete de massa é rico em carboidratos, mas essa opção também possui maior teor de gordura por conta do frango ser empanado. O chá é uma boa opção, mas não são todos que gostam”.

3. Subway
Prato principal: Sanduíche de presunto (Pão integral, presunto, queijo prato, alface, tomate, azeitona, cebola, picles e pepino).
Vantagens nutricionais: Certamente a lanchonete que oferece as melhores e mais variadas opções de cardápio light, dentre as cinco. Aqui, o grande diferencial é que você pode excluir qualquer um dos ingredientes caso queira, sem qualquer alteração no seu preço. No caso do sanduíche completo, carboidratos, proteínas e fibras são bem destacados.

Bebida: Chá gelado.

Sobremesa: Cookies de aveia e passas.
Vantagens nutricionais: São 190 Kcal no pacote de 33 g, que oferece os biscoitos ricos em fibras.

Dica da nutricionista: “Com o objetivo de oferecer um cardápio diferenciado o Subway é quem fica melhor na corrida das refeições saudáveis em fast foods. O único problema são os cookies, que poderiam ser trocados por frutas. Contudo, desde que em pouca quantidade, não vejo problema”.

4. Bob´s
Prato principal: Sanduíche de peito de peru (Pão de forma 9 grãos, peito de peru, alface americana, repolho roxo, cenoura e tomate).
Vantagens nutricionais: Certamente um dos lanches mais nutritivos, com essa boa variedade de vitaminas evidenciada no colorido do sanduíche.

Bebida: Aquarius Fresh.
Vantagens nutricionais: Apesar de ser levemente gasoso, Aquarius Fresh é bem diferente do refrigerante normal, a começar pelo seu teor zero de açúcar. Excelente hidratante.

Sobremesa: Torta mousse de chocolate com coco.

Dica da nutricionista: “Aqui também faltou uma opção menos calórica para sobremesa. Por outro lado, o prato principal é um dos melhores da lista em termos de quantidade de calorias e os seus legumes e verduras merecem um destaque. Ótimo prato.”

5. Giraffas
Prato principal: Filé de tilápia (Filé de tilápia, com legumes, purê de batatas e brócolis)
Vantagens nutricionais: Peixe quase sempre é uma opção light. Aqui, o prato todo conta com 475 Kcal e com o beneficio de fibras, carboidratos e ferro.

Bebida: Suco de laranja 250 ml.
Vantagens nutricionais: A versão dita “caseira” pela fabricante do suco, é menos calórica do que o habitual, já que conta apenas com o açúcar natural da laranja.

Sobremesa: Mousse de maracujá
Vantagens nutricionais: Também não é das opções menos ‘engordativas’, mas ao menos traz uma fruta, o maracujá, em sua receita, o que o torna fonte de fibra.

Dica da nutricionista: “O Giraffas é o único que trouxe uma opção de prato mais tradicional e já ganha pontos aí, já que sanduiches são sempre mais pesados. Nesse prato em especial, o filé de tilápia ganha destaque, já que tem muita proteína e Ômega 3 e é uma opção bem diferenciada”.

Fonte: Yahoo Mulher

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Corrija os sete erros de quem tem pressa para emagrecer.


Boa noite meu povo!!
Como passaram de feriadão?!
Eu passei um ótimo feriado, recebi visitas, me diverti muito. Mas ontem o dia me reservou uma surpresa, acordei passando super mal, fui ao hospital e estava com intoxicação alimentar... Pois então, comi de mais o que não devia provavelmente...
Hoje estou melhor, mas não pude ir trabalhar nem ontem e hoje. Espero que amanhã esteja tudo nos conformes.
Agora pouco, entrei para ver meus e-mails no Yahoo e vi uma matéria muito legal.
Tá certo que é tudo que já sabemos, mas como sempre não praticamos nada. Então, para lembramos vale apena ler.
Bjos
Bia

Corrija os sete erros de quem tem pressa para emagrecer.
Acerte o passo na dieta e nunca mais reclame da dificuldade em perder peso

Ter pressa para emagrecer, normalmente, é atalho para se frustrar. Se você já tinha desconfiado disso, agora tem uma pesquisa ( divulgada em setembro de 2012) para se apoiar e dar início a um projeto de reeducação alimentar. Os pesquisadores da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo, constataram que os resultados de um programa de educação alimentar são duradouros, mas só aparecem a longo prazo.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores trabalharam com dois grupos: o primeiro incluía pessoas que tiveram 30% de frequência em um programa de educação alimentar, enquanto o outro manteve 70% da frequência. A segunda equipe, que permaneceu fiel às orientações e com supervisão, deixou os maus costumes para trás e até abandonou vícios (caso de quem fumava e começou a praticar atividade física).

O melhor de tudo é que as mudanças foram acontecendo naturalmente, sem necessidade de permanecer horas em jejum, tomar laxante ou fazer dietas malucas. "Controlando as refeições, você pode marcar dia e hora para se pesar, o sucesso é certo", afirma a nutróloga Cristiane Braga, especialista em Medicina Estética.

O ideal é se pesar uma vez por semana e sempre no mesmo horário. Se a pressa for, realmente, um sentimento que anda incomodando, a melhor alternativa é praticar exercícios - o treino acelera os resultados do emagrecimento, mas sempre de uma maneira gradual, sem grandes perdas repentinas. Isso, entretanto, não quer dizer que seu verão está perdido. Ainda dá para emagrecer antes que a melhor estação do ano comece, veja as dicas dos especialistas e evite os principais erros de quem tem pressa para secar medidas.
   

Restringir demais a dieta
Restringir demais a dieta - Getty ImagesNão adianta abandonar todo o seu cardápio habitual e comer só alface com tomate, isso só vai fazer você se enjoar desses alimentos. De acordo com a nutricionista Thatyana Freitas, da Clínica Stesis, uma dieta equilibrada precisa ter proteínas, carboidratos e - acredite! - gorduras também. Essa combinação e nutrientes é essencial para que o organismo funcione corretamente. "As dietas exageradamente hipocalóricas funcionam por pouco tempo, a sensação de fome, a fraqueza e o desânimo fazem você desistir delas", diz a especialista.
Alternativa 
A endocrinologista Myrna Perez Campagnoli, da Frischmann Aisengart Medicina Diagnóstica sugere a montagem de um prato colorido. "Além de ser mais apetitoso, você ganha na variedade de nutrientes." Comeu um filé grelhado com abobrinha no almoço? Prepare uma omelete de cenoura com cebolas e tomates para o jantar, por exemplo. Para evitar a monotonia e não cair no exagero, prepare o cardápio de cada dia com uma semana de antecedência, assim dá tempo de ir ao supermercado e providenciar os ingredientes certos para deixar na despensa.

 Comer rápido
Comer rápido - Getty ImagesO endocrinologista Tercio Rocha, membro da Academia Brasileira Antienvelhecimento, explica que o cérebro demora 15 minutos para registrar a sensação de saciedade. "Comer rápido significa comer mais para conseguir ficar satisfeito, ou seja, engordar". Mastigue bem cada porção que você leva à boca e tente prestar atenção nos sabores, a refeição vai ficar mais gostosa e sua digestão, mais fácil.
Alternativa 
Comer devagar é um hábito. "Se for necessário comece contando as mastigadas, vinte é um bom número para alimentos de mastigação mais complicada, como carnes e legumes crus", afirma a nutricionista Thatyana Freitas. Com o passar dos dias, o cérebro entende que aquele é o tempo ideal de mastigação. Também evite as distrações durante as refeições, ler, assistir à televisão e falar ao telefone tiram o foco dos alimentos e aceleram a mastigação. "Descanse os talheres no prato a cada porção para mastigar e reserve um tempo generoso para a refeição em vez de espremê-la entre outros compromissos", afirma a endocrinologista Alessandra Rascovski, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Beber álcool para enganar a fome
Beber álcool para enganar a fome - Getty ImagesBeber álcool para enganar a fome Muitas pessoas usam o álcool como forma de compensar, principalmente, aquele doce que ficou de lado ou um salgadinho mais calórico. "O álcool, além de conter muitas calorias, estimula a síntese de insulina, o que resulta em estímulo para a multiplicação das células de gordura", afirma a nutróloga Cristiane Braga. Além disso, as bebidas alcoólicas consomem os estoques de antioxidantes e aceleram o envelhecimento.
Alternativa
Tomar um drinque está permitido, mas reserve a bebida para uma ocasião especial ou para o final de semana. Fazendo uma dieta balanceada, o seu organismo vai receber todos os nutrientes de que precisa e o reflexo dessa decisão vai aparecer não só no seu peso, mas também na sua autoestima. "A dieta balanceada traz felicidade e bom humor, a necessidade compensar as frustações desaparece, principalmente quando há prática combinada de atividade física", afirma a endocrinologista Alessandra Rascovski.

Ficar muito tempo sem comer
Ficar muito tempo sem comer - Getty ImagesUm dos erros mais frequentes de quem quer perder peso rapidamente é cortar refeições e ficar muito tempo sem se alimentar. "Em jejum, o organismo entende que precisa economizar energia e passa a gastar menos calorias para os processos de sempre", afirma a nutricionista Alline Cristina Schüncke, da Vitalin. Isso sem contar que, nas próximas refeições, seu corpo tende a guardar mais calorias para um eventual, próximo jejum. E não se engane: esse tipo de comportamento aumenta - e muito! - sua vontade de comer doces e alimentos com mais gordura, é uma espécie de mecanismo de defesa que o metabolismo ativa, formando reservas caso haja outra crise de abstinência alimentar.
Alternativa 
Estabeleça horários para as refeições, mantendo o intervalo de três horas entre elas (café, almoço, lanches e jantar). O ideal é fazer dois lanches leves entre as grandes refeições, sendo um entre o café da manhã e o almoço e outro entre o almoço e o jantar. Dessa maneira, não haverá tempo para que uma sensação muito forte de fome seja despertada, as refeições ficam menores e suas escolhas, mais saudáveis.

 Cortar os carboidratos
Cortar os carboidratos - Getty ImagesEliminar totalmente os carboidratos da dieta já foi um hit. O resultado dessa maluquice, no entanto, dura pouco: o corpo emagrece, mas a falta de carboidratos (fonte de energia) causa uma fadiga muito grande, deixando você sem energia para as atividades corriqueiras. "A ausência dos carboidratos ainda pode causar queda de cabelo, enfraquecimento das unhas e mau humor", afirma a endocrinologista Alessandra Rascovski, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Alternativa 
Para comer carboidratos sem prejudicar a dieta, opte por opções com baixo índice glicêmico, ou seja, que demoram mais tempo para serem digeridos. "Quanto menor o índice glicêmico do carboidrato, maior o depósito de gordura corporal", afirma a endocrinologista. Os carboidratos integrais, em pequenas quantidades, são os mais indicados.


Confiar somente na dieta

Confiar somente na dieta - Getty ImagesO raciocínio é simples: você consome calorias com a alimentação e queima com a atividade física. Os exercícios modulam os hormônios responsáveis pela quebra de gordura e aceleram o metabolismo, por isso são tão indicados para você emagrecer. ?Uma boa dieta garante a perda de gorduras, e não de músculos, durante o treino?, afirma a endocrinologista Alessandra Rascovski. Quando você foca seus esforços somente na dieta, fica difícil alcançar resultados duradouros rapidamente, portanto. Alternativa Identifique uma atividade física que você pratica com prazer. ?Dessa forma, os exercícios passam a fazer parte da rotina e você não encara a hora de treinar como um sacrifício?, afirma a nutricionista esportiva Vivian Ragasso, do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte. Fazer exercícios, pelo menos, três vezes por semana acelera o metabolismo e o gasto calórico, sem contar o aumento na sua disposição física.


Largar a dieta no meio do caminho

Largar a dieta no meio do caminho - Getty ImagesQuerer resultados instantâneos, e não alcançá-los imediatamente, incomoda. O resultado é que a dieta fica para trás como se não funcionasse e você ganha mais uma história de frustração para contar, comprovando que essa história de dieta balanceada não funciona mesmo. ?A dieta deve ser individualizada e contar com apoio profissional, assim você pode tirar suas dúvidas e entender como o organismo responde a um processo de emagrecimento, sem fazer projeções impossíveis de serem conquistadas?, afirma a nutricionista Thatyana Freitas, da Clínica Stesis. Alternativa Dividir sua meta de emagrecimento em pequenas etapas é uma maneira de notar resultados em pouco tempo. Para isso, planeje cardápios e dê muita atenção ao que você come fora de caso, incluindo os lanchinhos se improviso ? um biscoito do colega, um picolé na lanchonete e uma barrinha após desligar o telefone, quando você nota, já consumiu mais calorias do que no almoço. ?Metas pequenas contribuem para que você mantenha a motivação e vá tornando a reeducação alimentar parte da rotina, e não uma mudança brusca e distante de tudo o que você tinha por hábito?, afirma a endocrinologista Myrna Perez Campagnoli.

Fonte: Beleza e Saúde

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Assistir a filmes de terror ajuda a emagrecer!!!

Oi pessoallllll
Viram o título?!
Se for verdade, estou feita, adoro filmes de terror...srsrs
Segue a matéria...
Bjos
Bia


Assistir a filmes de terror ajuda a emagrecer



Quem disse que assistir a filmes é coisa de sedentário? Uma pesquisa feita pela Universidade de Westminster (Inglaterra), mostra que assistir a filmes de terror pode ajudar a emagrecer. Segundo os pesquisadores, é possível queimar até 200 calorias em 90 minutos na frente da telinha.

Foram monitoradas dez pessoas. Neste estudo, foram observados os batimentos cardíacos dos participantes, o consumo de oxigênio e produção do dióxido de carbono de cada um. Ao longo dos filmes, ficou comprovado o aumento nos três quesitos em um terço do grupo.

O filme mais "emagrecedor" é O Iluminado (foto), de 1980, causando a perda de 184 calorias nos voluntários da pesquisa. É a mesma quantidade de calorias de uma barra de chocolate - ou uma caminhada de 30 minutos. (vi no Twitter do @vitonez)

Veja a lista dos dez filmes mais emagrecedores:

1. O Iluminado (1980): 184 calorias
2. Tubarão (1975): 161 calorias
3. O Exorcista (1973): 158 calorias
4. Alien (1979): 152 calorias
5. Jogos Mortais (2004): 133 calorias
6. A Hora do Pesadelo (1984): 118 calorias
7. Atividade Paranormal (2007): 111 calorias
8. A Bruxa de Blair (1999): 107 calorias
9. O Massacre da Serra Elétrica (1974): 105 calorias
10. [Rec] (2007): 101 calorias

Fonte:Yahoo notícias

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Emocional pode ajudar ou atrapalhar no emagrecimento?!


Bom dia Gente bonita!!
Como estão nesses dias super quentes?!
Eu comprei uma piscina daquelas infláveis para nos refrescarmos aqui em casa e economizar água, ela tem filtro, tem como tratar, bem melhor(consciência ambiental  =D  ), mas não sairá tão barato, os produtos são bem carinhos para manter tudo nos conformes... mas tudo bem, é por uma causa nobre... srsrs
Pois bem, nesse final de faculdade, estou muitíssimo nervosa, não consigo parar um segundo, meu cérebro está a mil, ansiedade a flor da pele, morrendo de medo de apresentar o TCC, que já tem dia e hora marcada  o.O   
Ai que medo!!
Como sempre fui fusar na net algo sobre o emocional pode atrapalhar ou ajudar no emagrecimento? Dai achei essa matéria bem interessante da Dr. Laura Cavalcanti. Espero que Gostem.
Bjos
Bia

Educador da ansiedade

* Laura Cavalcanti


Primeiro passo é chegar perto do significado. Qual o conceito de ansiedade? O que significa esse estado? A princípio sabemos que ansiedade diz respeito a uma condição biológica em resposta ao perigo real ou imaginário, disparando efeitos defensivos, tais como, sudorese, taquicardia, vazio no estômago, aperto no peito etc. Reações necessárias para defesa e auto preservação.

Porém, o conceito de ansiedade, numa reflexão mais ampla e contextualizada, engloba outros aspectos que nos ajudam a construir o percurso de sua dissolução. Caso contrário, tornamo-nos refém de uma solução externa para dar conta de sintomas desconectados de nossa subjetividade.

Sendo assim, é possível ampliar o campo de observação acerca do estado que nos invade com tanta precisão, criando uma sensação de incapacidade e imobilidade. Traga à memória, de forma consciente, uma situação do seu cotidiano que lhe provoque ansiedade. Ufa! Vieram muitas situações à sua mente, certo? É assim mesmo! Ansiedade invade e se apropria como única dona do nosso corpo e da nossa alma. Você deve estar pensando... “Não tenho controle sobre ela!” Ok! É por aí que vamos caminhar. Exatamente nessa crença de que não temos controle sobre a ansiedade. Será mesmo? Ou é exatamente a busca do controle que nos leva a essa condição tão desconfortável e dolorosa?

Em última instância, ansiedade é a expressão humana que busca controlar o futuro trazendo-o para o presente. Fruto de nossa inabilidade para lidar com o “não saber”. Bom seria ter uma bola de cristal apaziguadora de corações acelerados e peitos apertados. Nela encontraríamos todas as respostas de todas as incertezas. Não haveria dúvida, surpresas, nem tão pouco o susto do repentino. A visão seria global e irrestrita. Nada escaparia! Pare um pouco e pense... Não é isso que sua ansiedade almeja? Controlar tudo para garantir uma pretensa certeza? Lembra daquela vez que os sintomas da ansiedade surgiram antes da reunião de trabalho onde você apresentaria um projeto novo? Quantas vezes recapitulou os slides, por quanto tempo imaginou todas as possíveis reações dos espectadores. Quantas respostas mentais foram criadas para prevenir-se contra surpresas? E no final de todo esse gasto energético, aquela sensação de vazio no estômago e a triste conclusão precipitada de que seu projeto não seria aceito. Percebe? Na prática, essa é a tentativa ansiosa de controlar o futuro e seus efeitos, na maior parte das vezes, negativamente premonitórios. O seu projeto é excelente, digno de aprovação... mas sua ansiedade invadiu, interferindo na apresentação. Resultado? Você já sabia, lembra? O projeto foi reprovado!

Quanto equívoco! O saber é flexível e construído a cada experiência, a cada instante. O controle, ao invés de garantir o futuro, alimenta a probabilidade do desvio... Seu projeto era digno de aprovação, lembra? Portanto, quando pensamos em nos livrar da ansiedade, é criterioso observar o quanto estamos, também, tentando controlá-la. Esse, definitivamente, não é o caminho! Controle é desumano, não temos condição real de garantir o futuro. Tudo é probabilidade. Diante disso, ao invés de controlar, programe-se, mas mantenha a porta aberta para as novidades e imprevistos. Acolha sua condição permeável diante da vida. Lembre-se que essa condição vulnerável, por mais incerta que seja, enfeita sua vida com as boas surpresas e grandes novidades. Lembra quando foi pedida em casamento e nem mesmo imaginava que, naquele ano, sua vida iria mudar radicalmente? O coração até disparou, a ansiedade até se fez presente, mas no final prevaleceu a feliz surpresa acompanhada de taças de espumante e beijos apaixonados.

A vida pode trazer boas surpresas, portanto, ao invés de controlar a ansiedade, desvie seu foco para educar o seu controle. O resultado, provavelmente, será um frescor de liberdade.

*Laura Cavalcanti é psicóloga com formação em Transtornos Alimentares e Obesidade, Psicoterapia Breve, Psicologia Hospitalar, Teoria e Clínica Psicanalítica, Análise Existencial e Relaxação Terapêutica. Criadora e fundadora do Projeto Emagrecer dói - Grupo de Apoio Emocional, que atende pacientes com dificuldade de emagrecimentodo Projeto Emagrecer dói - Grupo de Apoio Emocional, que atende pacientes com dificuldade de emagrecimento.

Fonte: Bem Leve

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Acabou...

E acabou mais um desafio!!
Super legal como sempre...
Lu, você é demais! Super organizada, dedicada, não deixa de dar atenção a todas no blog!!
Eu que estou lhe devendo um presente... O primeiro extraviou e o segundo voltou.... não sei usar o correio mais... que vergonha, acho que vou comprar pela internet e mandar, assim não vai falhar....kkkkkk
=D
Mais enfim, até que gostei do meu resultado, não deixei de colocar minha pesagem nenhuma semana e eliminei 2kg. 
Na atual conjuntura qualquer coisa já é lucro..srsrsr  =D
E ainda ganhei um selinho.
Bom final de semana a todos e comam com moderação!!
Bjos
Bia

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Dormir bem ajuda a emagrecer e garante mais qualidade de vida


 E ai moçada!!
Como vão do pós feriado?! 
Comeram demais?! 
Até que eu mantive a linha, não sai da minha RA.
Nos últimos 4 anos, por causa da faculdade, minha rotina mudou muito, minhas horas de sono, diminuíram e cada dia durmo em um horário diferente. 
Sinto que de lá pra cá, me tornei uma pessoa mais irritada e com menos paciência. Então comecei a pesquisar sobre o assunto sono, dormir bem. Achei essa matéria muito interessante do site Boa Forma.
Segue a matéria abaixo.
Bjos
Bia

Dormir bem ajuda a emagrecer e garante mais qualidade de vida

Soninho bom! 
O sono está no mesmo patamar de importância da alimentação equilibrada e do nocaute ao sedentarismo, hábitos consagradíssimos para manter o ponteiro da balança estável. Isso quer dizer que dormir bem não só ajuda a emagrecer mas também garante melhor qualidade de vida. Já há estudos que ligam a privação de sono a acidentes no trabalho e à baixa resistência ao stress e infecções, além de ter relação íntima com doenças como depressão, fibromialgia e, agora, com a obesidade. Dois estudos norte-americanos, da Universidade de Chicago e da Universidade de Columbia, apontaram a relação inversa entre um curto período de repouso e o aumento do IMC. Uma pesquisa conduzida no Brasil pelo pneumologista Denis Martinez, fundador da Clínica do Sono, em Porto Alegre, confirma o resultado: "quem dorme cinco horas ou menos por noite corre três vezes mais risco de se tornar, no futuro, obeso", afirma.

Mais fome, menos saciedade 
Sabe o cortisol, aquele hormônio que marca território quando vivemos uma situação de stress? Então, uma de suas tarefas é estocar gordura no corpo. E as pesquisas já comprovaram há algum tempo que o cortisol age muito mais intensamente em pessoas que dormem pouco. Para se manter acordado durante a noite, nosso organismo passa por uma série de alterações. A explicação é simples: o corpo interpreta a vigília como se fosse uma ameaça — é o mesmo mecanismo desencadeado no homem primitivo quando tinha que enfrentar um perigo.

Mas os estudos foram um pouco além e outras duas substâncias entraram no jogo para explicar a conexão entre falta de sono e a balança. A ghrelina, hormônio sintetizado no estômago, é responsável por regular o gasto calórico — se usamos mais energia quando acordadas, ela aumenta e aciona o alarme da fome. Além disso, se dormimos pouco, há uma queda da leptina, um neuromodulador produzido pelas células de gordura, que controla a saciedade. O resultado você pode imaginar: mais fome e menos saciedade. "A pesquisa realizada pela Universidade de Chicago revelou que os participantes, ao passar apenas quatro horas dormindo, apresentaram níveis de ghrelina 27% mais altos e de leptina 18% mais baixos do que os outros voluntários que tiveram dez horas de sono", ressalta Denis Martinez.

Seu sono é sagrado 
A recomendação geral é descansar de sete a oito horas por noite. Mas dormir menos que isso nem sempre implica um hábito pouco saudável, já que cada pessoa possui um biorritmo diferente. Dormir demais — entre 12 e 13 horas seguidas — também pode apontar algum distúrbio respiratório, como apnéia ou ronco, e, por isso, nem sempre deve ser encarado como atestado de saúde. Ter um sono reparador, em que você adormece sem dificuldade e acorda bem disposta, sem aquela sensação de cansaço, é o termômetro para saber se está na medida certa.

"O problema é a privação voluntária de sono. Na sociedade moderna, dormir fica sempre para depois do programa de TV preferido, da vida noturna agitada, do trabalho extra levado para casa, do acordar mais cedo para evitar o trânsito carregado...", alerta Geraldo Rizzo, presidente da Sociedade de Neurofisiologia Clínica, de Porto Alegre. "Assim como se alimentar direito e fazer exercício são fatores fundamentais para a saúde, dormir bem deve ser uma prioridade se você se preocupa em viver cada vez melhor", sugere o especialista. Recado mais do que perfeito para você se entregar aos lençóis.

Valeriana para quem tem insônia 
Essa erva já era popularmente conhecida como poderosa arma contra a ansiedade. "Queríamos verificar se o princípio ativo da planta, o ácido valerênico, era eficaz para quem sofre de insônia leve e se trazia poucos efeitos colaterais", explica Dalva Poyares, neurologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e professora pesquisadora do Instituto do Sono, em São Paulo. O resultado não podia ter sido melhor: dois comprimidos de 50 miligramas tomados de 40 minutos a 1 hora antes de deitar produz um ligeiro efeito sedativo e ansiolítico. Você encontra o medicamento já manipulado nas farmácias, mas, antes, é sempre bom consultar um médico.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Por que é tão difícil comer de forma saudável

Bom dia... 
Como foi o domingo de eleição? 
Aqui na minha cidade foi bem tranquilo. Mas uma sujeira generalizada... uma vergonha! 
Deveria ter uma lei que obrigasse a cada candidato, eleito ou não, a recolher seu lixo eleitoral... 
Mas... não há. Muito triste...
Pois bem, vamos lá...
Achei na net uma matéria muito legal, que fala sobre como é difícil comer de forma saudável. Eu gostei bastante, espero que vocês também gostem. 
Bjos 
Bia 


Por que é tão difícil comer de forma saudável
por Sara Elliott - traduzido por HowStuffWorks Brasil

Você não tem de ir muito longe para encontrar um número de prováveis culpados na batalha por um dieta saudável. Da alimentação inútil dos fast foods aos alimentos processados entupidos de sódio e gorduras malignas, comer uma dieta saudável pode ser difícil.

 A dificuldade de alimentar-se de modo saudável está na quantidade de comida com pouco valor nutricional que nos cerca

© Brian Chase / iStockphoto.com
  Uma das dificuldades de comer de modo saudável é a quantidade de comida com pouco valor nutricional que nos cerca.
É saboroso

Alimento é combustível, o que o torna essencial à sobrevivência. Mas comer também é prazeiroso, um fato que não está perdido na indústria alimentícia. David A. Kessler, no livro "The End of Overeating: Taking Control of the Insatiable American Appetite" (O Fim da Comilança: Tomando COntrole do Insaciável Apetite Americano), fala sobre o ponto de glória de certos alimentos, uma perfeita mistura de gorduras, açúcares e sódio que gera enorme prazer. Isso não é hipérbole, mas ciência, e ciência do alimento é um negócio sério que resulta em bilhões de dólares de receita anualmente. Da próxima vez que você quiser uma batata frita e correr até o drive-through de mais próximo, você pode estar respondendo ao desejo por um alimento que a natureza nunca planejou ser tão irresistível ou potencialmente perigoso para a sua saúde. Existe uma solução? Bem, provavelmente, mas será preciso muita força de vontade para superar a atração que exercem sobre você os pratos astuciosamente preparados, que são saborosos, mas ruins para a sua saúde.

Comi muito

Quando você come demais, e todos nós fazemos isso de vez em quando, você pode estar se prestando um grande desserviço. Se corpo, sem dúvida uma proteção contra a fome, tem estratégias em vigor que tiram vantagem do alimento quando ele está disponível. Isso pode fazer do comer saudável um problema.

Quando você come demais, seu estômago dilata, e uma vez dilatado, ele vai precisar de mais comida para ser preenchido. A comilança também pode acionar seu hipotálamo, que regula o apetite, a ansiar por mais comida. Essencialmente, quanto mais você come, mais você quer comer.

Isso pode se tornar um círculo vicioso, especialmente nas festas de final de ano, quando as pessoas abusam da comilança. As resoluções bem-intencionadas de fazer dieta depois do ataque de voracidade alimentar pode ser mais difícil de implementar do que se pensa, e quando você conseguir começar a comer certo novamente, pode exigir um grande comprometimento e alguns meses de esforço para desfazer os danos.

Mas vovó comia o que ela queria

Numa época de automóveis e outros gadgets que nos poupam trabalho, você provavelmente está fazendo menos exercícios do que faziam as pessoas de algumas gerações atrás. Menos exercícios significa que seu corpo precisa de menos comida. Isso seria ok, não fosse o fato de que comer é muito legal. E você não saberia, naquela época, que os tipos de alimentos que fazer as combinações mais maravilhosas, como gorduras, açúcares e sal, são altamente calóricos e pobres em muitos nutrientes importantes.

Há alguns consertos que você pode usar aqui, como exercitar-se mais, tomar vitaminas e comer muita fruta e vegetais diariamente. Uma ótima regra prática é, não importa o plano alimentar que você está experimentando, coma uma variedade de alimentos todos os dias, limite a ingestão de gorduras, coma devagar, beba muita água e consuma apenas as calorias que você usa no dia-a-dia (o que se come além do necessário fica guardado no corpo em forma de gordura).
Você não está sozinho na luta para comer certo. Reservar um tempinho para ler as informações nutricionais nos alimentos que você compra pode ajudar a entender como os ingredientes vão caber na sua dieta balanceada.

Fonte: Uol

terça-feira, 2 de outubro de 2012

HC alerta para cuidados com ‘dietas da moda’



O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP alerta para os riscos que as dietas da moda, tidas como “milagrosas”, podem representar à saúde da população. Segundo a nutricionista Maíra Branco, a perda de peso rápida está relacionada a um maior risco e facilidade de reganho de peso. 
“A perda de água e massa magra, mantendo gordura corporal ocasiona a maior chance de flacidez. Além disso, as dietas muito restritas podem causar deficiência de vitaminas e minerais, trazendo futuros problemas para a saúde”, explica.

Uma das dietas mais comentadas atualmente é a do óleo de coco. Ela vem com a promessa de estimular o metabolismo, promover queima de gordura e reduzir a fome. Nela, recomenda-se o consumo de três colheres de sopa de óleo de coco associado a uma dieta equilibrada, na qual sugere um cardápio com 1.200 calorias diárias. 

“Uma dieta com esta quantidade calórica é considerada hipocalórica, o que levaria ao emagrecimento de quem a seguisse independentemente de outras substâncias associadas”, afirma Maíra. 

A nutricionista diz, ainda, que o óleo de coco é rico em gordura saturada, que em excesso tem efeitos maléficos ao organismo. O consumo excessivo de gordura saturada está associado ao aumento do colesterol. 

A recomendação de ingestão total de gordura saturada, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, Associação Médica Brasileira e American Heart Association, é de até 7% de todo o valor calórico consumido. 

Com essa proposta de dieta de 1.200 calorias associada a três colheres de sopa de óleo de coco, o consumo de gordura saturada chegaria a cerca de 20% do valor energético total. Isto corresponde a mais que o dobro do consumo máximo recomendado. Além disso, não existe comprovação científica sobre as propriedades atribuídas ao óleo de coco. 

O segredo para o emagrecimento saudável está na reeducação alimentar através de uma alimentação equilibrada, com todos os nutrientes necessários em quantidades adequadas (carboidratos, proteínas, gorduras, fibras, vitaminas e minerais). 

Os carboidratos devem ser preferencialmente complexos, como grãos integrais, por exemplo. As gorduras devem ser consumidas com moderação e provenientes, principalmente, de óleos vegetais, sementes oleaginosas e peixes ricos em Omega três. Já as proteínas estão presentes em leites e derivados, carnes bovinas, suínas, aves e peixes e também leguminosas. 

“Lembrando que a água é essencial para compor uma alimentação equilibrada, além de atividade física regular para manter a saúde em dia”, finaliza a nutricionista. 


Mitos e verdades
Comer de três em três horas emagrece - O ideal é fracionar a alimentação em várias refeições ao dia, comendo a cada três horas. Isso favorece a manutenção do metabolismo ativo, mantendo gasto energético. É importante não confundir o comer a cada três horas com “beliscar” ao longo do dia. 

Comer somente até 20h - As pessoas têm um ritmo de atividades reduzidas no período noturno, sendo por isso indicado um consumo de menores quantidades de alimentos à noite.  

Café - A cafeína age como um estimulante moderado, aumentando o alerta mental e acelerando o processo do raciocínio. Pesquisadores estudaram os seus efeitos metabólicos e verificaram que a substância não só faz aumentar o gasto de energia (em aproximadamente 13%), como também eleva a termogênese celular, a mobilização de ácidos graxos e a oxidação lipídica. O consumo recomendado de café é de três xícaras pequenas de café ao dia. 

Água com limão - Não existe comprovação de que auxilie no emagrecimento, mas como não há relatos de malefícios, ela pode ser consumida, sem adição de açúcar, com o objetivo de hidratação. 

Remédios naturais -  Não existem comprovação de seus efeitos no emagrecimento e também não se sabe se eles podem causar algum malefício a saúde dos indivíduos que os utilizem.

Fonte: Yahoo Noticias.

domingo, 30 de setembro de 2012

Fantástico - Dicas de emagrecimento

Oi gente!!!
Essa reportagem que passou no Fantástico há uns meses atras é muito legal.
Quem viu, vale ver novamente. Quem não viu, aproveite.
Bjos
Bia





terça-feira, 25 de setembro de 2012

Vida sempre em mudança...

Bom dia gente bonita...



Há muito tempo que não venho aqui falar um pouco de mim, então hoje vou colocar em dia, vamos lá. 

Na facul, tudo indo bem, já chegamos na época das provas, TCC, tudo meio corrido, como é faculdade para quem tem casa, marido, filho e ainda trabalha fora. 
Tem umas semanas que fui em uma endocrinologista, estava sentindo umas coisas e queria emagrecer também. Me indicaram ela, que é muito boa. 
Fui e estou seguindo certinho a alimentação que ela me passou. Estou bem melhor. 

O que eu sentia?!
Uma dor de cabeça insuportável desde o final do ano passado, não adiantava tomar remédio, não adiantava nada. Já havia ido a um médico que falou que era a agitação da minha vida. Acreditei... coitada de mim.

O que ela fez:
-tirou toda fritura, posso somente uma vez na semana;
-tirou refrigerante, e o dia que eu for tomar tem que ser zero; 
-evitar massas, de qualquer tipo; 
-dar preferencia as frutas menos calóricas; 
-não comer embutidos de nenhum tipo (ontem comi salaminho - adoro);
-evitar tudo que tenha conservantes. 

 Enfim, como disse uma amiga minha, não posso comer nada que é gostoso..srsrs
Brincadeira..
Resultado?!
Tive no segundo dia que comecei a fazer a alimentação correta, não senti mais a danada da dor de cabeça... que maravilha, um dia inteiro sem dor de cabeça, e outro e mais outro... concluindo, uma alimentação saudável deixa a gente saudável!! Melhorei mesmo!!
Vou continuar seguindo, o melhor, estou emagrecendo!! 

Gente, outra hora que estiver com tempo volto e conto mais coisinhas do meu dia-a-dia para vocês. 
Bjos 
Bia

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Primeiro mini desafio...

E ai preparados para começar?! Eu vou fazer certinho. Estou naqueles dias, mas vou conseguir eliminar sim!! Porque eu QUERO!! E Vamos lá!!! Bjos e força pra nós!! Bia

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Prontos!!!

Começou!! 
Preparados? Dessa vez vai?! Mesmo?! Será?!  =D
Sim! Sim! Sim! Sim!


Segue uma matéria bem legal de como não sair da dieta. Espero que gostem!!
Bjos 
Bia


Dicas para não sair da dieta

Se você considera a força de vontade e a resistência às tentações as partes mais difíceis de uma dieta, aproveite as dicas do Dieta e Saúde para vencer esta batalha.
Faça nossa avaliação nutricional gratuita, descubra o seu peso ideal e as dietas indicadas para chegar lá. 
- Atualmente, existe uma grande variedade de produtos light no mercado. Ao sentir vontade de comer um chocolate, por exemplo, substitua por uma barra de cereal de chocolate light. As calorias são reduzidas e a vontade é saciada. Só não abuse na quantidade.
- Estoque sua geladeira e despensa com alimentos saudáveis e práticos. Assim, ao sentir vontade de beliscar algo entre uma refeição e outra, sua única opção será um alimento gostoso e saudável.

- Procure variar seu cardápio todo dia. Desde verduras até frutas, dois alimentos fundamentais em uma dieta e que dispõem de uma imensa variedade.
- Pratos bonitos são mais prazerosos de se comer.
- Incluir certos ingredientes na salada, como atum, podem torná-la em uma refeição completa. É uma ótima escolha para o jantar.
- Aumentar a ingestão de água, além de fazer bem à pele e ao intestino, também atenua a fome.
- As primeiras semanas de dieta são mais difíceis. No entanto, ao perder alguns quilos e notar os primeiros resultados servirão como estímulo para continuar a seguir seu objetivo.
- Não pule nenhuma refeição, pois você chegará à seguinte com mais fome, tornando-se mais difícil resistir às tentações.
- Folhas e legumes já higienizados e picados são práticos para quem precisa fazer suas refeições rapidamente, ou ainda, para aqueles que têm preguiça de lavar e preparar.
- Tenha sempre gelatina na geladeira. É refrescante e sacia a vontade de comer doce.

POR MINHA VIDA - PUBLICADO EM 08/08/2005 

domingo, 19 de agosto de 2012

5 sucos que ajudam a emagrecer !!!



SUCO A BASE DE COUVE
Rico em vitaminas, o suco de couve ajuda a combater as seguintes doenças: depressão, úlceras e até elimina as substâncias cancerígenas. Auxilia no bom funcionamento do intestino. Além disso, a couve é anti-inflamatória e cicatrizante.
Receita
Calorias: 40 calorias por copo
2 folhas de couve lisa
2 folhas de couve-de-bruxelas
1 rama de couve-flor
1 rama de brócolis
4 cenouras
1 maçã pequena (pode ser feito com outras frutas)
1 copo de suco de laranja
Bata no liquidificador e adoce com mel.

SUCO DE ESPINAFRE COM GENGIBRE
Aumenta o metabolismo facilitando na perda de peso.
Receita
Calorias: 25 cal por copo 
2 xícaras (chá) de espinafre
2 copos de pepinos cortados
1 cabeça de aipo
1 colher (chá) de gengibre
1 porção de salsa
2 maçãs cortadas
Suco de limão
Bata no liquidificador e adoce com mel

SUCO DE SALSINHA, CENOURA E FRUTAS
Possui efeito diurético e desintoxicante. O ideal é consumi-lo no período da manhã: dá energia e limpa o organismo. 
Calorias: 60 cal por copo 
2 fatias grossas de melancia
1 maço pequeno de salsinha
2 maçãs
2 talos de salsão com as folhas
3 talos de erva-doce (ou funcho)
1 cenoura
2 laranjas
2 folhas de couve
1 pepino inteiro
1 pêra
1 punhado de brotos de alfafa
Bata no liquidificador e adoce com mel

SUCO REGULADOR
Ideal para mulheres grávidas ou que já estejam amamentando. Ajuda na produção de leite. 
Receita
Calorias: 45 cal por copo 
1 cenoura
1 maçã descascada
2 talos de salsão
ramos de hortelã
suco de 1 limão
½ copo de água mineral.
Bata no liquidificador e adoce com mel

SUCO REJUVENESCEDOR
É antioxidante. Promove o rejuvenescimento, garantindo uma pele mais saudável. 
Receita
Calorias: 50 cal por copo 
½ xícara de manga cortada em cubos (pode ser mamão ou caqui também)
1 cenoura cortada em rodelas
½ maço de hortelã
suco de 1 limão médio 
Bata no liquidificador e adoce com mel

Todos os sucos são batidos no liquidificador. Também podem ser coados ou consumidos naturalmente com os gomos, peles e sementes.

Com informações da assessoria de imprensa da nutróloga Liliane Oppermann.

Fonte: Yahoo! Mulher

sábado, 18 de agosto de 2012

10 passos para eliminar a barriga


Para a maioria das mulheres, o corpo perfeito se resume a um abdômen sequinho. Estar acima do peso nem sempre abala tanto quanto uma barriguinha avantajada. De acordo com a endocrinologista Carolina Mantelli Borges, da Clínica de Especialidades Integrada de São Paulo, controlar o aparecimento da chamada “pochetinha” não é tão difícil quanto parece. A médica conta os 10 truques que dão suporte à perda de gordura na região da barriga.


01
1. Evite o consumo de carboidratos depois das 19 h. Na verdade, o que irá importar aí será a quantidade ingerida, e não o carboidrato propriamente dito. O que acontece nesse período é que nosso organismo não estará necessitando de tanta energia quanto durante o dia, e estará preparando-se para dormir. Então o excesso de carboidratos neste período será armazenado e convertido em gordura.Por isso, esqueça aquele lanchinho de bolachas ou bolinhos antes de dormir! Que tal trocar por uma fruta ou um iogurte? (Foto: Thinkstock)
02
2. Mastigar bem os alimentos facilita a digestão e impede um fluxo maior de sangue, que distende o abdômen e provoca o “efeito estufa”. (Foto: Thinkstock)
03
3. O ideal é não ingerir líquidos em excesso durante a refeição. Além de dilatar o estômago, pode interferir na acidez gástrica, que por sua vez irá prejudicar a absorção de nutrientes, vitaminas e minerais, podendo ocorrer má digestão, fermentação e formação de gases. (Foto: Thinkstock)
04
4. Coma e faça lanchinhos saudáveis mais vezes durante o dia.  Isso ajuda a diminuir o tamanho das porções de comida que você ingere normalmente, irá lhe dar maior saciedade e irá contribuir para um melhor funcionamento de seu metabolismo. Mastigue bastante e não tenha pressa para engolir. A velocidade com que comemos manda certa quantidade de ar junto com o alimento, o que pode acarretar também no aparecimento da barriguinha. (Foto: Thinkstock)
05
5. Acrescente mais fibras ao prato: elas colaboram com a digestão e mantêm sua saciedade e níveis glicêmicos por mais tempo. As verduras e alimentos integrais favorecem o bom funcionamento do intestino. Elas podem ser encontradas nas frutas, hortaliças, granola, aveia, linhaça, entra outros. Mas não exagere na quantidade, podem causar inchaço pela produção de gases e aumento do bolo fecal. Quanto mais fibras, mais água você terá de beber para não ter esse efeito. (Foto: Thinkstock)
06
6. Beba bastante água de 30 a 40 minutos antes e depois das refeições. O mínimo de água exigido pelo corpo é de dois litros por dia. Poupe tomar bebidas gaseificadas: elas dilatam a barriga e ainda contribuem para a retenção de líquidos, devido à grande quantidade de sódio em suas formulas, causando inchaço. (Foto: Thinkstock)
07
7. Não consuma alimentos muito salgados. Eles provocam retenção de líquido, que dá a aparência de barriga inchada. Fique atenta aos molhos prontos para temperar saladas, sopas de saquinho, refrigerantes, azeitonas e condimentos na comida. (Foto: Thinkstock)
08
8. Faça exercícios. A corrida é uma ótima aliada no quesito perder circunferência. Ele tonifica os músculos do corpo, libera o stress e aumenta a circulação sanguínea. (Foto: Thinkstock)
09
9. Invista nos chás. Alguns deles ajudam na digestão e possuem efeito diurético. Beba pelo menos de três a quatro xícaras por dia. Prefira tomá-los sem açúcar. O chá-verde acelera o metabolismo e ainda auxilia na queima de gordura. (Foto: Thinkstock)
10
10. Durma em média de seis a oito horas por noite. Ter um bom descanso é essencial para manter a saúde. Se o corpo não tem uma pausa, acaba solicitando mais alimentos para se manter bem. O apetite aumenta juntamente com a ansiedade e acaba criando a necessidade de comidas mais gordurosas.  (Foto: Thinkstock)

Fonte: Yahoo! Mulher

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Perguntas mais comuns sobre exercícios.


Após as pessoas assistirem meus vídeos,  normalmente perguntam...

Ouvi dizer que abdominais nao fazem perder a gordura abdominal, é verdade?

Sim, e não. Oque acontece realmente é que, ao executar exercícios localizados, independente de ser abdominais, flexões de braço, agachamentos entre outros, é que você vai ter um gasto calórico elevado, assim estes exercícios agem diretamente na perda de gordura, que em sua maioria se acumula na região abdominal. Não tem como escolher onde queremos perder a gordura, perdemos de uma maneira geral, mas notamos um maior resultado na região do abdomen apenas pelo fato de ter uma maior concentração.



Se eu fizer estes exercícios, quanto tempo demoro para ver resultados?

Tudo vai depender do quanto você se dedicar aos exercícios e a uma alimentação especifica para os resultados esperados. Não existe um tempo determinado, cada pessoa reage de uma forma diferente, tenho alunos que conseguiram perder 7 kg em um mês, outros 4kg, outros não se empenharam tanto e não obtiveram resultados, mas não deve-se dar valor ao tempo que demoramos para obter resultado, pois atividade fisica deve fazer parte da sua rotina como comer e dormir, para que possamos sempre nos sentir bem físicamente e mentalmente.

Quanto tempo de exercícios você recomenda fazer?

Um bom treino, se feito corretamente dura em média 40' até 1h e 30', se contarmos que o aluno irá fazer o aquecimento de 10', exercícios localizados 30' até 40', parte aeróbia 30', Alongamento 5'.

Quantas vezes por semana devo fazer exercícios?

No mínimo 3 vezes na semana, quanto mais dias disponibilizarmos para fazermos exercícios, maior vai ser o gasto calorico semanal, fica mais fácil para o professor preparar um programa de exercícios, onde conseguimos colocar mais exercícios para um mesmo músculo sem deixar a sequencia muito volumosa. Lmebrando que quanto mais vezes na semana, mairo vai ser o gasto calórcio semanal, e maiores são as chances de obtermos resultados mais rápidos.

Fonte: Exercícios em casa

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Falta de tempo não é desculpa para não emagrecer


Essa matéria me deu um locaute...
Isso sim é um tabão na cara, se bem que senti um soco... Mais tudo bem... ai vai a matéria... 

Falta de tempo não é desculpa para não emagrecer

É mesmo difícil conseguir emagrecer quando se passa mais tempo na rua do que em casa, não tem horário para nada e precisa se virar comendo o que encontra, certo? Não segundo a nutricionista Maria Cecília Corsi.

Pedi que ela listasse soluções para as chamadas mulheres modernas, que lutam não só contra o relógio, mas também com a balança dia após dia. Pronta anotar dezenas de dicas, recebi apenas uma – e que não poderia ser mais reveladora.

“Cada uma de nós sabe exatamente o que deve ou não comer”, diz Cecília. “Se você só tem tempo de comer um lanche rápido na padaria, ficará a seu critério escolher um queijo branco com uma vitamina ou uma coxinha com refrigerante”.

E isso é conselho? Sim, e dos bons. O resumo da ópera é que, se você quer mesmo emagrecer, vai precisar da mesma disciplina e determinação com a qual conduz sua vida profissional na hora de fazer suas escolhas alimentares (seja em casa, ou no balcão da padaria).

Fonte: M de mulher

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Será que tenho compulsão alimentar?



Será que tenho compulsão alimentar


Muitos são os que perguntam "Será que tenho compulsão alimentar?". Geralmente esta pergunta surge quando a pessoa não consegue controlar o desejo de comer aquilo que tem vontade e ingere em quantidade exagerada.


A compulsão alimentar é o ato de ingerir uma quantidade de alimentos significativa maior que a maioria das pessoas consumiria em um curto período de tempo.


Geralmente as pessoas estão sozinhas e sentem-se deprimidas e culpadas depois do ato da compulsão alimentar, mas o indivíduo não provoca vômitos ou algum outro método purgativo.
Pessoas que beliscam pequenas quantidades de alimentos o dia todo, não se encaixam nesta categoria. A pessoa com compulsão alimentar alimenta-se em um período delimitado, chamado episódio de compulsão alimentar.


Muitas pessoas acham que tem compulsão alimentar por consumir doces em excesso, guloseimas, por desejarem consumir pão à noite, etc. Isto não é caracterizado como compulsão alimentar, ou transtorno compulsivo alimentar periódico.


Sentir vontade de comer 1 pedaço de torta de chocolate e até repetir este pedaço é um momento que todos tem o direito de fazer, de vez em quando, sem culpas, mas no comer compulsivo a pessoa não consome apenas isso, mas vários outros alimentos e em quantidades enormes, não mastiga direito, não sente o gosto do que está comendo, não consegue parar de comer, mesmo já estando saciada e em período pequeno de tempo.


Dentre os transtornos alimentares já existentes, como a anorexia nervosa e a bulimia nervosa, há uma nova categoria a ser definida, denominada TCAP (Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica).


Para o diagnóstico do TCAP são levados em conta os seguintes critérios:


1) Episódios recorrentes de compulsão alimentar. Um episódio de compulsão alimentar é caracterizado por ambos os seguintes critérios:


ingestão, em um período limitado de tempo (por exemplo, dentro de um período de duas horas), de uma quantidade de alimentos definitivamente maior do que a maioria das pessoas consumiria em um período similar, sob circunstâncias similares;
um sentimento de falta de controle sobre o episódio (por exemplo, um sentimento de não conseguir parar ou controlar o que ou quanto se come).
2) Os episódios de compulsão alimentar estão associados a três (ou mais) dos seguintes critérios:


comer muito e mais rapidamente do que o normal;
comer até sentir-se incomodamente repleto;
comer grandes quantidades de alimentos, quando não está fisicamente faminto;
comer sozinho por embaraço devido à quantidade de alimentos que consome;
sentir repulsa por si mesmo, depressão ou demasiada culpa após comer excessivamente.
3) Episódios recorrentes de compulsão alimentar


4) A compulsão alimentar ocorre, pelo menos, dois dias por semana, durante seis meses.


5) Acentuada angústia relativa à compulsão alimentar.


6) Compulsão alimentar não está associada ao uso regular de comportamentos compensatórios inadequados (por exemplo, purgação, jejuns e exercícios excessivos), nem ocorre durante o curso de anorexia nervosa ou bulimia nervosa.


O comer compulsivo pode acarretar em conseqüências nada saudáveis, a principal é o sobrepeso e obesidade. Outras conseqüências seriam problemas gástricos devido ao grande consumo de alimentos ingeridos, além de comprometimento das relações interpessoais.


A pessoa que tem compulsão alimentar consome uma determinada quantidade de calorias em um dia, no dia seguinte come normalmente, no outro volta a ter episódio de compulsão alimentar, e esta oscilação poderá comprometer o metabolismo e favorecer o depósito de gordura.


O tratamento deve acontecer com uma equipe multidisciplinar, envolvendo médicos, psicólogos e nutricionistas.


Primeiramente, é importante fazer um trabalho de reeducação alimentar com o indivíduo, conscientizando da importância de comer adequadamente, tendo uma alimentação fracionada, além de tratamento com psicólogo e psiquiatra.


O psicólogo estará detectando os fatores psicológicos que podem estar favorecendo os episódios de compulsão alimentar. E se necessário o médico indicará a medicação correta.      


Por:
Roberta dos Santos Silva 
Nutricionista-chefe do programa Cyber Diet, formada pela Universidade Católica de Santos CRN-3 14.113


Fonte: Cyber Diet

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...