sexta-feira, 11 de julho de 2014

Não passando vontade!

Passar vontade é muito ruim, isso todos sabemos, mas na gravidez parece que tudo é mais gostoso ou não, srsrs.
Confesso que não tenho passado vontade de nada, não tenho desejo, como o povo diz. Também tudo que dá vontade eu como, engordei bastante, 13 kg para ser mais exata! Isso fora o que já estava acima do peso! 
Minha expectativa é eliminar tudo isso na amamentação, tomara que consiga, do meu primeiro filho só consegui voltar ao meu peso normal depois de um ano, foram mais de 36 kg que precisei eliminar, pois depois que meu filho nasceu engordei ao invés de emagrecer, depois foi uma luta, mas consegui!
Dessa vez vou tentar me esforçar mais! A idade vai chegando e sabemos que fica tudo mais difícil, principalmente perder peso!
Ainda tem o agravante que, quem amamenta tem muita fome, eu pelo menos, tinha fome demais! Espero que dessa vez eu consiga me controlar e não comer mais que o necessário!
Estou com 33 semanas de gestação, sinto-me pesada, não consigo fazer caminhadas longas, nem curtas..srsrs  Para dormir só com 3 travesseiros e se for sentar em uma poltrona muito baixa, já viu né, levantar é um drama...  =)
Mas tudo vai bem, com a graça de Deus! Já já estarei com meu bebezinho nos braços! E depois de 10 anos, começar tudo de novo! Fraldas, choros, acompanhar descobertas de uma pessoinha nova, ficar noites em claro (espero que não), rir com os risinhos... aiaiai, não vejo a hora! 
Bjos


segunda-feira, 7 de julho de 2014

Emagrecer Rápido Depois do Parto.

Bom dia Gente!
Estou na reta final de minha gestação, engordei muito, até a ultima vez que fui ao médio eram 12 kg, agora deve esta bem mais.
Amanhã vou a obstetra novamente, espero que esteja tudo em ordem...
Minha preocupação é no depois, como vou eliminar tudo que ganhei! Pesquisando na internet, achei essa matéria que segue. Espero que gostem!!
Bjos






4 Dicas para Emagrecer Rápido Depois do Parto

Tatiana Zanin (Nutricionista)
Estas 4 dicas para emagrecer rápido após o parto ajudam a orientar a mãe a se sentir bem novamente com a sua própria imagem, nesta nova fase da vida. Por isso, para emagrecer rápido depois do parto:

1ªDica
Amamente, se possível, mas escolha bem os alimentos porque, se por um lado amamentar emagrece, por outro lado também dá muita fome e comer bem é diferente de comer demais.
Produzir 750 ml de leite por dia deverá consumir perto de 700 cal sem ter que correr uma maratona, mas dá muita fome e, se as refeições não forem bem escolhidas nesta fase, a mulher pode engordar bastante.

2ªDica
Coma bem. No início  e no final de cada mamada, o ideal é comer um iogurte ou um copo de suco sempre que vai amamentar e beber muita água durante todo o dia, porque ela ajuda a produzir leite e também a deixar o estômago ligeiramente cheio durante todo o dia e com a fome controlada.

3ªDica
Saia para passear com o bebezinho. Usar o canguru ou o sling também é uma espécie de musculação, mas andar de carrinho também é uma boa forma de gastar calorias se distraindo longe da rotina cansativa de casa e também faz muito bem à mente e à auto-estima. 20 minutos de caminhada pode significar 100 calorias a menos.

4ªDica
Tenha paciência. Às vezes é complicado, especialmente quando se olha no espelho, mas tenha paciência e espere passar pelo menos 6 meses para enfrentar uma dieta mais restritiva sem comprometer o leitinho do bebê. Assim, o corpo vai estar mais equilibrado hormonalmente para responder bem ao sacrifício e emagrecer rápido depois do parto.
Emagrecer depois do parto não é tão fácil, especialmente quando, por algum motivo, a mãe não pode amamentar. Mas, algumas vezes, mesmo assim, depois do bebê nascer o estresse, o cansaço e as noite mal dormidas fazem com que o peso normal demore para ser alcançado.

Fonte: Tua saúde 

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Como se faz um bebê?!

Olá pessoal!!

Estava dando uma fuxicada na internet e achei super interessante essa matéria! 
Pura criatividade desse casal, achei muito legal mesmo!
Pena que não vi antes, poderia ter feito algo assim também! 

Bjos 






PAPAI, COMO É QUE SE FAZ UM BEBÊ?

Do blog BananaPost
Não tem escapatória, mais cedo ou mais tarde seu pentelhinho vai fazer aquela fatídica pergunta que você se preparou tanto para responder, do mesmo jeito que seus pais acusaram a cegonha na falta de uma desculpa melhor: “como se faz um bebê?” ou “como foi que eu nasci?”.
Seguindo as mais modernas normas pedagógicas, já que a velha fantasia cegonheira não cola mais com os espertos e digitalizados baixinhos, você responde na maior “sinceridade” didática possível:
– Um dia, papai e mamãe foram calibrar os pneus do carro num posto de gasolina, sem ninguém por perto. Em lá chegando, porém — todavia e com tudo em cima –, papai aproveitou para meter o bico da mangueira naquele furinho que existe na parte da frente da mamãe. Aí foi bombando, bombando, bombando, até que, de repente… BUUUM!… você explodiu, ou melhor, eclodiu.
Foi mais ou menos por aí a intenção do canadense Patrice Laroche, ao criar uma espetacular e divertida série de fotografias, a fim de mostrar como os bebês são feitos, sem incorrer nos velhos clichês.
O fotógrafo e sua esposa Sandra Denis, aproveitaram a gravidez e, juntos, planejaram o projeto em todo o período de nove meses, clicando sempre no mesmo ambiente e com as mesmas roupas.
Ali vemos um esposo ansioso “bombeando” ar no ventre de sua esposa, até que esteja suficientemente grande para explodir e, enfim, ocorrer o milagre da vida. Surreal e genial!
Esta é a história que o feliz casal terá para contar futuramente à sua menina, chamada Justine, quando ela tiver idade suficiente para matar a natural curiosidade sobre o seu nascimento.
Fonte: Matéria incognita



sexta-feira, 13 de junho de 2014

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Dia especial!! E jogo do Brasil!!!

Hoje, dia 12/06/2014, fazem exatos 15 anos que conheci meu amor!
No próximo dia 21/06/2014, completamos 11 anos de casados!!
Agradeço a Deus cada dia, cada minuto que temos juntos! Apesar da correria do dia a dia, de tudo que acontece no relacionamento a dois, das dificuldades, das doenças, de tudo, estamos sempre juntos e espero que fiquemos assim durante mais 15 anos!!
Te amo!!

 Apenas um

E Hoje também tem...



Bom jogo pra nós!!!
Bjos


sexta-feira, 6 de junho de 2014

Gravidez na balança

Uma das grandes dúvidas e, por que não dizer, preocupações das mulheres quando engravidam é em relação ao peso adquirido nessa fase da vida. É cada vez mais comum vermos notícias na mídia sobre celebridades que pouquíssimo tempo após o parto já exibem uma silhueta enxutíssima em biquínis deslumbrantes.
Gravidez na Balança
O ganho de peso na gravidez é inevitável, e não é motivo para desespero. O corpo passa por uma série de transformações e ajustes durante a gestação. “Na gravidez, o corpo armazena gordura naturalmente para deixar como uma reserva para o período de amamentação. Dessa forma, o peso irá mudar progressivamente durante os meses”, diz a Dra. Maria Letícia Fagundes, ginecologista do Hospital VITA Curitiba. Definitivamente, não é o momento para correr atrás de uma dieta. É preciso ter bom senso e priorizar a sua saúde e a do bebê.

Cada caso é um caso

“Não existe ganho de peso ideal. Dentro de uma filosofia mais saudável, a variação entre 10 e 14 kg, que era aceita como ideal antigamente, começa a ser repensada. Tudo vai depender dos quilos iniciais e, claro, das condições da gestação”, explica a Dra. Maria Letícia.

“Mulheres abaixo ou acima do peso devem estabelecer uma dieta mais equilibrada, sempre lembrando que o açúcar representa caloria vazia, que não será convertida em energia, mas em gordura. Mulheres nos extremos estarão mais predispostas ao desequilíbrio, visto que o volume circulatório aumenta e uma ‘anemia fisiológica’ sempre estará rondando a gestação” continua a médica.

Cuidado com os extremos

“O ganho de peso em excesso pode desencadear hipertensão gestacional, DMG – Diabetes Mellitus Gestacional, bebês macrossômicos (acima de 4 kg), assim como alguns desconfortos como dores nas costas, inchaço nas pernas, problemas de circulação e dores abdominais”, esclarece a Dra. Emanuelli Alvarenga Silva, ginecologista do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa.

“Da mesma forma, baixo ganho de peso também pode resultar em anemia, restrição de crescimento do bebê, trabalho de parto e rompimento prematuro da bolsa, além de favorecer infecções maternas durante a gestação por queda de imunidade e dificuldade de cicatrização no pós-parto”, prossegue.

Tudo começa antes da gravidez

O ideal é planejar a gestação, preparando-se para ela. Se você está com problemas de peso, seja acima ou abaixo do ideal, procure corrigi-los antes de engravidar. Esse já é o primeiro passo para uma gestação mais tranquila.

Se o bebê já está a caminho...

Aceite que você vai engordar. “Em raríssimas exceções isso não ocorre. Seja porque a natureza reserva gordura para o pós-parto, porque o útero (musculatura) cresce, porque acumulamos líquido intersticial ou mesmo líquido amniótico”, diz Maria Letícia. O principal conselho das duas ginecologistas é seguir uma dieta equilibrada, aliada a exercícios físicos supervisionados.

Converse abertamente com o médico que te acompanha no pré-natal e sempre procure sair sem dúvidas do consultório. Evite dietas de emagrecimento e, em contrapartida, não caia na tentação de comer por dois. Se estiver insegura quanto à sua alimentação, procure a ajuda de uma nutricionista. Curta sua gestação sem excessos e sem estresse.

Fonte: Atmosfera Feminina 

segunda-feira, 19 de maio de 2014

27 semanas de gravidez...

Olá pessoas!
Nessa semana completo 27 semanas de gestação.
Adoro procurar sites que mostram semana a semana a gestação, me sinto mais perto de ver o meu bebezinho fofo... srsrs
Para quem tem a mesma curiosidade ai vai uma matéria legal sobre as 27 semanas, esse site é bem legal, adoro!
Mas acho que essa coisa de ter vontades/desejos (como descreve na matéria abaixo) não se aplica a mim, não tenho essas vontades, se bem que como tudo que vejo pela frente, nem sobra vontade para ter desejo. Nem do meu primeiro filho tive desejo de comer nada estranho ou aquela vontade louca de comer algo especifico. E meu marido agradece..  =D
Bjos



27 semanas de gravidez


27 semanas de gravidez. 

Para mamães
Seu bebê está com cerca de 34 cm e já é capaz de abrir e fechar os olhos. O que não é lá muito normal é sua vontade de comer coisas esquisitas. Os médicos suspeitam que pode ser a falta de algum nutriente

Seu bebê
Coisas incríveis estão acontecendo nesta semana. O cérebro está em desenvolvimento acelerado, na formação de curvas e dobras, compondo um labirinto de tecidos. O bebê já é capaz de abrir e fechar os olhos. Além disso, pode ter começado a soluçar um pouco mais. Não é à toa. Seus pulmões estão quase formados. Seu filho está mais comprido, com cerca de 34 cm, o que a faz sentir com mais intensidade os movimentos dele na barriga. Como você vê, a vida intrauterina está animada, cheia de novidades.

Sua gravidez
O futuro papai deve estar estranhando os seus pedidos. Não é para menos: ter vontade de comer picolé de tapioca e feijão com bolacha não é lá muito comum. Algumas mulheres grávidas experimentam tais vontades, um tanto absurdas. Os médicos não sabem dizer, com certeza, se há uma explicação científica para o desejo. Suspeitam, no entanto, que pode ser a carência de algum nutriente. Ou, então, de algum mimo ou carinho (o que você merece e muito).

Na dúvida, procure manter uma alimentação equilibrada. Em especial, não abuse do café, para não atrapalhar o sono, nem do sal, que favorece o inchaço e a celulite, suportáveis, e até mesmo a hipertensão, que devemos realmente evitar. Mas vamos pensar em coisas boas. Que tal relaxar aprendendo a fazer shantala? Ela é uma massagem que transmite amor e pode ser aplicada no bebê já no primeiro mês de vida. Só imaginar o toque na pele macia do pequeno já dá uma tranquilidade, não é?

Fonte: Bebe.com.br

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Dizer não ajuda...

Olá pessoas...

Tenho me observado muito ultimamente. E percebi que preciso dizer mais vezes


Tudo que me oferecem para comer eu aceito... afff isso acaba com minha RA, acaba com tudo!  Se ja estou saciada, porque aceitar algo que não tenho necessidade de comer?! Gula!
Depois que paro e penso, fico horrorizada com o tanto de coisas que comi porque alguém me ofereceu e eu acabei aceitando...
Vou tentar colocar em prática o meu "Não, Obrigada!" e ver se resolve...

#Desabafo
Bjos

terça-feira, 6 de maio de 2014

Pé na jaca, ou virei uma jaca?!

Oi gente!
Como tem passado?
Eu estou só pisando em jaca! Uma vergonha.

Faz tempo que não venho me alimentando direito, até tento, comprei frutas, várias coisinhas saudáveis, mas do que adianta comer muito as coisas saudáveis, tudo muito engorda!!
Pior de tudo é saber o que se faz errado e continuar fazendo, é burrice eu sei... E isso dá uma dor na consciência danada.

Minha rotina também não ajuda muito, trabalho sentada o dia todo, chego em casa é fazer janta pros meus rapazes e descansar as minhas pernas inchadas... ô vida!
Mas não perco as esperanças, piso na jaca, mas depois volto a RA, o importante é não desistir! Tenho que tomar vergonha e me cuidar mais, ainda consigo isso, sei o que faço errado, parece tão simples né?! É só comer certinho, na quantidade correta, mas na hora do vamos ver, não é tão fácil assim...
Desistir nunquinha!!

Bjos

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Metas para emagrecimento, já fez alguma?

Oi gente!!

E ai, vocês já fizeram uma listinha de metas para emagrecer?
Eu já fiz várias, nunca consigo seguir!! Uma vergonha né... 
Adoro pesquisar dietas e outras coisa que a USP testa, acabei achando uma lista de metas que eles elaboraram para auxiliar no emagrecimento e na saúde.
É uma lista de tudo que sabemos o que fazer, mas nunca fazemos, coisas simples que funcionam!
Eu gostei, espero que gostem!
Bjos




Confira as 14 metas para emagrecer com saúde
As nutricionistas da USP têm uma lista de 14 metas que devemos tentar alcançar pouco a pouco, pelo menos duas a cada semana, para perder peso.

Confira as 14 metas da educação alimentar, indicadas pelo Centro de Referência em Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP).

1) Faça de 5 a 6 refeições por dia.
2) Frutas na sobremesa e nos lanches.
3) Coma verduras e legumes no almoço e no jantar.
4) A porção de carne deve ser do tamanho da palma da mão.
5) Troque a gordura animal por vegetal e consuma com moderação.
6) Modere nos açúcares e nos doces.
7) Diminua o sal e os alimentos ricos em sódio.
8) Consuma leite ou derivados na quantidade recomendada.
9) Consuma pelo menos 1 porção de cereal integral.
10) Coma uma porção de leguminosas por dia.
11) Reduza o álcool. Evite o consumo diário.
12) Beba no mínimo 2 litros de água por dia.
13) Faça pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias.
14) Aprecie sua refeição. Coma devagar.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Consciência pesada...



Bom dia gente!!!


Como estão? Eu estou muito bem, porém desregrada, totalmente!
Ontem saí com amigos para comer fora, no Shopping...
Todos sabemos que essas praças de alimentação são uma tentação, ontem não foi diferente, comi um hot dog, por sinal muito bom...srsrs
Mas hoje vem a bendita consciência pesada!! A danada da culpa e não tem como se livrar dela, ô céus!!

Ando muito enjoada com a comida do meu trabalho, hoje vou almoçar fora, ainda bem que onde almoço quando não é no trabalho tem bastante variedade de saladas, carnes grelhadas, arroz integral e tudo mais, é bem variado o cardápio, além de super saudável é uma delícia, hoje vou compensar o desastre de ontem... 

Bjos galerinha!!



quarta-feira, 9 de abril de 2014

15 passos para ser magra e feliz



Dr. Mehmet Oz aponta 15 passos para ser magra e feliz
O médico americano Mehmet Oz revela quais hábitos de fato ajudam a emagrecer. Adote ao menos um deles por dia e perca peso sem sacrifícios!

Dica: Bateu uma fome fora de hora? Em vez de atacar o pacote de batata chips, prefira pipoca
pipoca

1. Engane o cérebro

Há uma expressão popular que revela como o aspecto visual de um prato desperta nossa fome: "ter o olho maior do que a barriga". De fato, um pratão de comida bem cheio parece melhor do que um prato meio vazio. Para driblar esse golpe do cérebro, sirva-se em pratos menores: se eles estiverem cheios, você sentirá que comeu bastante.

2. Não durma de barriga cheia

Jantar muito e tarde da noite não prejudica somente sua silhueta: dormir de barriga cheia mais do que dobra o risco de ter um AVC. Além disso, o corpo trabalha muito durante a digestão, dificultando o sono profundo. Procure jantar comidas leves - e pelo menos duas horas antes de dormir.

3. Consulte sua família

Ter pais, tios ou avós com hipertireoidismo pode ser um indicador de que sua fome excessiva não é à toa. Esse é um bom exemplo da importância de se obter um histórico familiar. Converse com seus parentes e anote se eles têm ou tiveram diabetes, hipertensão, tumores e outros problemas de saúde. Registre também quando as doenças surgiram e se já foram tratadas.

4. Saiba qual é seu IMC

Embora não deva ser analisado isoladamente, o Índice de Massa Corpórea (IMC) dá uma base de como está o seu corpo. Para saber se você está acima do peso, divida seu peso pela sua altura multiplicada por ela mesma:

IMC = Peso / (altura x altura)

Por exemplo, uma mulher de 1,60 m que pese 75 kg terá de calcular assim:

75 / (1,60 x 1,60) = 75/2,56 = IMC = 29

Abaixo do peso: menos de 18,5

Peso normal: de 18,5 a 24,9

Sobrepeso: de 25 a 29,9

Obesidade grau I: de 30 a 34,9

Obesidade grau II: de 35 a 39,9

Obesidade grau III: acima de 40


5. Tome chá verde

Ao contrário do que acontece na produção do chá preto, as folhas do chá verde não são fermentadas, o que preserva as catequinas. Essas substâncias ajudam a controlar o peso, reduzir medidas e queimar calorias. Beba uma xícara por dia e confira o efeito no espelho.

6. Pegue leve com os produtos light

Ao ler em uma embalagem que o produto é light ou tem poucas calorias, muita gente comete o erro de aumentar a porção. O resultado são quilos a mais e sensação de estar sendo enganada pela comida. Não caia nessa tentação: sirva-se com a porção de sempre, mesmo que o alimento seja menos calórico.

7. Conte seus passos

Você deixará a preguiça de lado sem fazer esforço se conseguir dar 10 mil passos por dia. Para ajudá-la a alcançar essa meta, use um pedômetro, aparelhinho que calcula o número de passos.

8. Varie os vegetais

Esta vale até com crianças: optar entre dois ou mais alimentos saudáveis aumenta as chances de comer melhor. Num experimento recente, dois grupos de pessoas receberam vegetais - ao primeiro, foram oferecidas cenouras, ao segundo, cenouras e aipos. Podendo escolher, o segundo grupo comeu mais do que o primeiro. Pense nisso antes de recusar uma salada mista.

9. Durma mais e melhor

Cada um tem seu próprio ritual para garantir bons sonhos. Alguns exigem o quarto escurinho, outros precisam tomar um banho quente minutos antes de ir para a cama e há quem só pegue no sono se puder ler um pouquinho. Descubra quais métodos funcionam melhor com você e crie uma rotina de sono. Quanto mais descansada estiver, mais rápido perderá peso.

10. Medite por 1 minuto

O escritor americano Martin Boroson criou um método para quem quer relaxar, mas não consegue. No vídeo que ele fez, Martin ensina a meditar em apenas 1 minuto. Essa técnica é muito útil para identificar se o corpo continua com fome ou se você está comendo por gula, medo...

11. Observe antes de dar a descarga

A cor, o tamanho e a textura das fezes indicam não só problemas de saúde como também aquilo que está faltando (ou sobrando) na sua alimentação. Fezes pequenas e duras, por exemplo, são um sinal de falta de fibras. Se boiarem, podem sugerir excesso de gordura na dieta. Já alterações recorrentes de cor para o preto, o branco ou o vermelho talvez indiquem problemas de saúde e valem uma consulta ao médico.

12. Não passe fome nem vontade

Ficar muitas horas de estômago vazio faz o corpo notar a falta de comida e, portanto, poupar calorias. O resultado é que, na refeição seguinte, ele estoca mais açúcares, gorduras e nutrientes do que precisa, como se estivesse se preparando para tempos difíceis. Passar vontade também é uma fria: funciona melhor para o cérebro comer um pedacinho de bolo do que bolo nenhum agora (e um montão mais tarde, já que o cérebro detesta ouvir um "não").

13. Coloque no papel

Uma trufa no meio da tarde, o salgadinho no ponto de ônibus... Se a gente não anota esses "beliscos", dificilmente descobre por que engorda. Segundo uma pesquisa, quem mantém um diário alimentar emagrece duas vezes mais do que quem não toma nota das refeições. Você pode deixar um caderninho na bolsa ou anotar as porções no celular, já que muitos aparelhos têm blocos de notas.

14. Estoure uma pipoca

Bateu uma fominha fora de hora? Em vez de atacar o pacote de batata chips, prefira estourar uma pipoca: 3 xícaras do petisco têm as mesmas 90 calorias de apenas 9 batatinhas e ainda oferecem muito mais fibras para o corpo. Só não vale adicionar manteiga depois!

15. Sue a camisa

Incluir exercícios na rotina é menos trabalhoso do que aparenta. Uma caminhada de 30 minutos por dia gera um impacto tão grande na sua barriga quanto na saúde cardíaca, reduzindo em 30% o risco de infarto. Para acertar o ritmo, faça o teste da música: se tiver fôlego para cantar uma canção enquanto caminha, está andando devagar. Apresse o passo!

Fonte: M de Mulher

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Homem ultraconectado diz ter perdido 45 kg com a ajuda da tecnologia

 Imagem mostra diferença de Chris Dancy. A foto da esquerda foi tirada em 2012, enquanto a da direita é de 2014. Dancy diz que perdeu 45 kg após começar a usar sistemas de monitoramento


O norte-americano Chris Dancy, 45, trabalha como cartógrafo e ganhou notoriedade na mídia internacional por ser chamado de o "homem mais conectado do mundo". O título deve-se aos mais de 20 aparelhos que utiliza para monitorar seus hábitos e ambientes domésticos.

Ele controla a qualidade do sono, a forma como envia e-mails, a quantidade de imagens que registra com seu smartphone, além de tudo o que bebe e come. "Perdi 45 kg", resumiu Dancy em entrevista por e-mail ao UOL Tecnologia. Apesar de não detalhar como a tecnologia influenciou este processo, ele conta que começou a fazer o monitoramento ao notar que seu médico tinha dificuldade em reunir os dados do paciente.

Além dos dispositivos que veste, seus dois cachorros usam coleiras que permitem saber o quanto eles se exercitaram, sua casa tem controladores de temperatura e qualidade do ar. Ao todo, ele estima que utiliza 700 sistemas, entre dispositivos, aplicativos e serviços online para monitoramento.

Dancy deixou o emprego recentemente e diz estar concentrado apenas na saúde e no bem-estar, usando para isso tecnologias de monitoramento (apesar de citar marcas, ele não divulga nenhuma empresa como parceira ou patrocinadora dessa iniciativa).


UOL Tecnologia: Quando começou a história de você ser chamado de o "homem mais conectado do mundo"?

Chris Dancy: Começou com uma entrevista que dei à "Bloomberg". Eles me deram esse nome e depois essa ideia foi sendo replicada em outros sites especializados em tecnologia como "Mashable", "Wired", entre outros.

Mas a razão é que costumo usar 11 sensores diariamente [pulseira para monitorar atividade física, dispositivo para medir o sono, um acessório que ajuda a manter a postura, entre outros].

Tenho ainda outros, porém não os utilizo com frequência. Ao todo, tenho cerca de 20 sensores diferentes que conectam itens da minha casa. Alguns sites calcularam que uso 700 sistemas para monitorar minhas atividades – este número, na verdade, é a soma dos equipamentos, aplicativos e serviços online que utilizo.


UOL Tecnologia:Como a tecnologia o ajudou a melhor sua saúde?

Chris Dancy: : Eu perdi 45 kg em 20 meses. Fiz isso, basicamente, com o auxílio de dispositivos e sensores que me ajudaram a entender meu padrão de vida e a mudar meus hábitos.

Após ter começado a usar os monitores de saúde, passei os seis primeiros meses apenas observando como eu me alimentava para depois tomar alguma ação. Monitorei também como eu me sentia antes e depois de comer.

UOL Tecnologia: Quantos gadgets você tem? Quais são seus favoritos?

Chris Dancy:  Tenho cerca de 23. Gosto do iPhone 5S, do Google Glass, da pulseira FitBit [que mede a atividade física], da Narrative Camera [uma câmera vestível que tira imagens de tempos em tempos] e do relógio inteligente Pebble.

Quanto aos aparelhos que tenho em casa, curto o Nest [termostato controlado via Wi-Fi], o Beddit [um acessório instalado na cama que ajuda a medir o sono], a pulseira Tagg [ajuda a saber como está a atividade física dos cachorros] e os sensores Cube [que monitoram a qualidade do ar, temperatura e de umidade do local].

UOL Tecnologia:Quais gadgets você considera os mais importantes para as pessoas? Quais você recomendaria?

Chris Dancy: Nenhum dos dispositivos vestíveis executa bem a função de ajudar as pessoas a entenderem seus padrões de saúde. É tudo muito novo. Porém, se alguém quiser começar, recomendo a Fitbit, que tem uma ótima interface, e as pulseiras inteligentes. Outros sensores ficam com os dados trancados [não se conectam com outros aplicativos] e são difíceis de usar.

UOL Tecnologia: Você monitora uma série de aspectos de sua vida. Não se preocupa com privacidade? Essas companhias sabem muito sobre você...

Chris Dancy:  Creio que é papel de cada pessoa ter o controle de seus dados. Temos uma grande quantidade de informações disponíveis, mas nós poderíamos usar isso como moeda de troca com essas companhias.

UOL Tecnologia: Você acha que os eletrônicos vestíveis vão se popularizar?

Chris Dancy:  Há muitas iniciativas interessantes em sites como o Kickstarter e Indiegogo, mas não acho que os vestíveis ficarão populares como os PCs ou smartphones -- pelo menos não da forma como eles estão hoje.

As pessoas querem aparelhos que criem uma espécie de painel de suas atividades e comunicações e, atualmente, não é essa a realidade dessa categoria de equipamentos.

Fonte: Uol Tecnologia

sexta-feira, 28 de março de 2014

Você é ansiosa?

Bom dia gente!!
Como estão? Eu estou bem, graças a Deus!
Sou uma pessoa muito ansiosa, isso me prejudica de várias formas, principalmente na vida pessoal.
Segue uma matéria bem interessante para sabermos mais sobre esse assunto.
Bjos
O que é Ansiedade?
O termo "ansiedade" tem várias definições nos dicionários não técnicos: aflição, angústia, perturbação do espírito causada pela incerteza, relação com qualquer contexto de perigo, entre outros.

Levando-se em conta o aspecto técnico, devemos entender ansiedade como um fenômeno que ora nos beneficia, ora nos prejudica, dependendo das circunstâncias ou intensidade, e que tornar-se patológico, isto é, prejudicial ao nosso funcionamento psíquico (mental) e somático (corporal).

A ansiedade estimula o indivíduo a entrar em ação, porém, em excesso, faz exatamente o contrário, impedindo reações.

Causas
Os transtornos de ansiedade são doenças relacionadas ao funcionamento do corpo e às experiências de vida.

A pessoa pode se sentir ansiosa a maior parte do tempo sem nenhuma razão aparente ou pode ter ansiedade apenas às vezes, mas tão intensamente que se sentirá imobilizada. A sensação de ansiedade pode ser tão desconfortável que, para evitá-la, as pessoas deixam de fazer coisas simples (como usar o elevador) por causa do desconforto que sentem.

Sintomas de Ansiedade
Os transtornos da ansiedade têm sintomas muito mais intensos do que aquela ansiedade normal do dia a dia. Eles aparecem como:

  • Preocupações, tensões ou medos exagerados (a pessoa não consegue relaxar)
  • Sensação contínua de que um desastre ou algo muito ruim vai acontecer
  • Preocupações exageradas com saúde, dinheiro, família ou trabalho
  • Medo extremo de algum objeto ou situação em particular
  • Medo exagerado de ser humilhado publicamente
  • Falta de controle sobre pensamentos, imagens ou atitudes, que se repetem independentemente da vontade
  • Pavor depois de uma situação muito difícil.

Tratamento de Ansiedade
Existem três tipos de tratamento para os transtornos de ansiedade:

  • Medicamentos (sempre com acompanhamento e receita médica)
  • Psicoterapia com psicólogo ou médico psiquiatra
  • Combinação dos dois tratamentos (medicamentos e psicoterapia).


A maior parte das pessoas com ansiedade começa a se sentir melhor e retoma as suas atividades depois de algumas semanas de tratamento. Por isso, é importante procurar ajuda especializada na unidade de saúde mais próxima. O diagnóstico precoce e preciso da ansiedade, o tratamento eficaz e o acompanhamento por um prazo longo são imprescindíveis para obter melhores resultados e menores prejuízos.

Fonte: Minha Vida

terça-feira, 25 de março de 2014

Tá tudo dando errado...



Oi pessoal.



Sabe aqueles dias que parece que tudo esta dando errado, pois é estou nesses dias...

Ontem não fui ao trabalho, fiquei na cama o dia todo, sem vontade de fazer nada, só dormir dormir e dormir, sei que a gravidez trás dias assim, mas não tem que ser todos os dias, tento me animar, mas tá complicado.
Minha alimentação que deveria esta supre regradinha, esta toda bagunçada... Vixxxiiii não sei como vou ficar depois do nascimento desse bbzinho, ou melhor sei sim, um fiasco de pessoa, vencida pela balança, esgotada, frustada, tudo que sei que vou passar já esta me fazendo sofrer.... Logo na gravidez, que a gente tem que ficar super animada, com a nova fofura que vem por ai! 
Preciso urgente melhorar meu animo, não tenho vontade de nada, não dá para viver assim gente!! Tudo me deixa nervosa, como pode?!
Tenho medo de entrar em depressão, tem dias que fico pensando muito em como me livrar desses pensamentos ruins, deixa para vivê-los quando chegar a hora certa, sofre por antecipação é ruim de mais...
Espero que vocês estejam bem, altos e baixos nós temos, mas precisamos ter consciência deles, para não sermos engolidos e não conseguirmos sair, hoje eu sei que estou na fase baixa, mas não vou me entregar, posso até me desequilibrar uns dias e outros, mas vou lutar contra isso, até o fim.

Bjos meninas e meninos.

terça-feira, 18 de março de 2014

5 Maneiras de melhorar drasticamente o humor.



Bom dia gente!

Ontem me preparava para escrever no blog, mas estava me sentindo tão pra baixo, com uma sensação muito ruim de desanimo, que achei melhor não o fazer.
Passa tudo na cabeça da gente, sair do trabalho, voltar a rotina de dona de casa, coisa e tal... 
Mas tudo na vida tende a melhorar, hoje já estou com outro astral, não tenho o desanimo de ontem, estou bem animada até... 
Lembrei-me de ter lido uma vez que o bom humor ajuda a emagrecer, se não ajudar de verdade pelo menos não fico gorda e infeliz...srsrsr  
Então pesquisei como melhorar meu humor, para quando estiver como ontem, poder me auto ajudar, encontrei essa matéria super legal, eu adorei, espero que gostem.
Bjos 







5 MANEIRAS DE MELHORAR DRASTICAMENTE O HUMOR

Por Miguel Lucas em Motivação

Os estados de humor têm uma forte influência na nossa vida. Os estados de humor influenciam a forma como pensamos, sentimos e agimos no mundo. Saber regular o nosso humor é uma vantagem para sermos assertivos e tomarmos decisões acertadas de acordo com os nossos objetivos de vida. Nem sempre conseguimos garantir uma estabilidade no humor, por vezes o humor diminui e com isso pode surgir o abatimento, a angústia, a raiva, a irritabilidade, e nos casos mais severos conduzir-nos a algum tipo de transtorno psicológico como a ansiedade ou a depressão. Poucos de nós foram ensinados a regular as nossas emoções indesejáveis e, portanto, poucas pessoas são capazes de manter um nível constante de humor “bom” o dia todo.

Infelizmente, existem momentos ao longo do dia que, quando o nosso humor diminui podem afetar negativamente os processos e os resultados de uma situação. As sugestões que apresento mais abaixo podem ser usadas antes de qualquer evento importante, e igualmente  quando você reconhece que preferiria estar num estado de humor melhor.

1. SEJA GRATO

Pode parecer “cliché” sermos gratos por aquilo que temos ou conseguimos fazer, ou expressar gratidão aos outros. Com as imensas tarefas que temos de realizar diariamente, e com o apurado detetor de mal estar que possuímos no nosso organismo, que nos empurra a atenção para o que não está bem na nossa vida, ou para aquilo que nos causa sofrimento, dor, desilusão, angústia, ansiedade, irritabilidade, entre outros, tendemos a não olhar para o que temos de bom ao nosso redor.

Nos próximos cinco minutos faça um exercício de gratidão. Tome consciência dos seus cinco sentidos (ou se for o caso, para o máximo de sentidos funcionais) e tente observar o máximo de estímulos que consegue tomar consciência e dos quais gosta, tira prazer e satisfação. Faça isso. Seja tão específico quanto conseguir. Observe a sua capacidade de ouvir os sons de que gosta, de ver as paisagens que o inspiram, de cheirar, de tocar e de saborear tudo o que o faz sentir-se bem. Tome consciência do quão importante tudo isso é na sua vida, e que está ao seu dispor e alcance.

Em seguida você pode tomar consciência das pessoas que o influenciaram positivamente, seja grato pelas pessoas que melhoraram a sua vida. Você pode agradecer o seu trabalho, os seus bens materiais  o seu carro e todas as outras coisas na sua vida que a tornam mais fácil e melhor. Eu particularmente, muitas vezes penso e sou grato por este magnífico planeta sem o qual nada disso seria possível.

Tomar consciência de tudo quanto é bom ao seu redor e ser grato por isso, no inicio  pode ser estranho, mas, certamente num período breve você irá perceber o enorme benefício de ter abraçado a prática da gratidão.

Dica: A gratidão é uma das muitas formas de saber apreciar, de saber envolver-se e ligar-se às coisas boas que existem na sua vida.

2. PRATIQUE O SORRISO

Não quero transmitir a ideia de que se você tem motivos para estar mal humorado, que deverá desatar às gargalhadas, nada disso. O que pretendo transmitir, é que se você está com o seu humor em baixo e pretende elevá-lo, pode utilizar o sorriso como uma forma simples e eficaz para sentir-se melhor. E, para que consiga sorrir é necessário que se abra a essa possibilidade. É importante que se predisponha a ser simpático para com as outras pessoas, e consiga prestar atenção às situações ou conversas que podem promover o seu sorriso. Ainda assim, pode sempre forçar um pouco, ouvindo anedotas, ver um filme cómico, ou conviver com aqueles amigos mais animados e brincalhões. Pode ainda você mesmo dizer uma piada ou descrever uma experiência sua que tenha sido engraçada. O mais importante de tudo, é realmente estar predisposto a mudar o seu humor usando o sorriso.

3. ESCOLHA AS SUAS PALAVRAS

As palavras têm um enorme poder em todo o nosso ser. As palavras podem transmitir-nos energia, alegria, impulso, motivação e assim, terem um enorme impacto positivo. Ao pensar ou dizer palavras capacitadoras ou calmantes, você vai mudar o seu humor para melhor. Em seguida apresento algumas palavras poderosas, pondere utilizá-las ou escolha as suas próprias palavras que mexem consigo de forma positiva.

 Palavras capacitadoras:
Magnífico
Maravilhoso
Espetacular
Perfeito
Glorioso
Soberbo
Extraordinário
Bombástico

Palavras calmantes:
Pacífico
Sereno
Tranquilo
Paz
Calma

4. RESPIRE PROFUNDAMENTE

A respiração consciente é uma das formas mais rápidas de abandonar os pensamentos negativos e focar-se  no momento presente. Inspire e expire de forma lenta e profunda. Concentre-se nas sensações físicas da respiração. Foque a sua atenção no ar que entra e sai pelo seu nariz. Sinta o ar fresco que entra e sai à medida que vai respirando de forma lenta e profunda.

Se você está stressado, ansioso, angustiado, irritado ou frustrado, há dois métodos que você pode usar depois de estabilizar a sua respiração com o método anterior:

A – Tape a sua narina direita e inspire e expire pela narina esquerda. Faça o mesmo processo mas desta vez usando a inspiração e expiração usando a narina direita e tapando a esquerda.
B – Inspire pelo nariz e expire lentamente pela boca.
A respiração intencional e focada nas sensações físicas que resultam da inspiração e expiração, permite relaxar o corpo e ao mesmo tempo, mesmo que temporariamente, a mente afasta-se dos pensamentos que têm vindo a dar suporte ao estado de mau humor ou humor diminuído.

5. ENVOLVA-SE COM AS SUAS AÇÕES

Relembre um momento em que você foi criança. Tente avivar as imagens que guarda acerca da forma como se envolvia nas suas brincadeiras. Visualize a alegria, a excitação e o envolvimento que você tinha nas coisas que fazia quando era jovem. Essa capacidade de tirar proveito, gozo e satisfação das tarefas que realizamos, por vezes, na idade mais avançada vai-se perdendo. Muitos de nós perdemos ou enfraquecemos a habilidade de nos envolvermos profundamente nas atividades que nos dão satisfação, alegria e gozo.

Ser for o seu caso, envolva-se nas brincadeiras com os seus filhos. Se não tiver filhos, envolva-se nas atividades que gosta de realizar, foque-se nisso. Certamente irá usufruir do fenómeno do envolvimento, que dá origem a outro fenómeno, que é esquecer-se de si mesmo, do tempo e das arrelias da vida. O envolvimento com aquilo que interage e gosta, promove o seu bem-estar, e consequentemente melhora o seu humor.  Envolva-se nas atividades que lhe dão prazer, envolva-se com as pessoas que gosta, com o livro que adora ler, com a música que gosta de ouvir, entre outras coisas. Quando fluímos com aquilo que fazemos, e gostamos, é libertado no nosso organismo um químico (endorfina) que nos faz sentir bem. O envolvimento e imersão com as atividades que praticamos promovem o bem-estar.

Fonte: Escola Psicologia

quinta-feira, 13 de março de 2014

Dicas para Não Sair da Dieta

Bom dia, gente.
Nossa! Como faço coisa errada, segundo essa matéria... Tenho que fazer mudanças já!!
Espero que gostem da matéria, eu adorei!
Bjs


Muitas vezes nossa rotina acaba fazendo com que fique difícil mantermos uma alimentação saudável e equilibrada, porém algumas mudanças fáceis e práticas podem nos ajudar e muito a controlar nossa alimentação e  entrar em forma!
Portanto, aqui vão algumas dicas para manter a dieta saudável e com baixas calorias:

Não faça nada diferente enquanto alimenta-se;
Assistir TV, ler jornal ou navegar na Internet fazem com que você não preste atenção no que está comendo, fazendo com que você coma uma quantidade maior de alimentos sem perceber.

Descanse os talheres entre as garfadas e mastigue devagar os alimentos;
Quando você mastiga devagar, você se satifaz mais rápido, além de  facilitar a digestão e absorção.

Use uma lista durante as compras e não faça compras em jejum ou com fome;
Procure distinguir a fome e o desejo;
Resista aos desejos – não inclua-os em sua lista de compras;
Com essa prática você evita o consumo de alimentos muito calóricos e prejudiciais a saúde, e ainda economiza no supermercado.

Compre alimentos que requerem preparo, dando preferência aos integrais;
Alimentos prontos para o consumo fazem com que você coma mais!

Mantenha alimentos saudáveis à vista e alimentos problemáticos fora da visão;
Tenha sempre frutas sobre as bancadas e iogurtes desnatados na geladeira.

Procure realizar uma atividade física nos horários de maior vontade de beliscar e de ansiedade;
Aumente a atividade no seu dia-a-dia, optando por fazer você mesmo algumas atividades domésticas como lavar o carro e arrumar a casa;
Assim você come menos e ainda queima várias calorias!

Concentre-se em seu comportamento e não no peso (não se pese com freqüência);
Quando pegar um alimento para comer perguntar se é fome ou não;
Evite os desejos, eles são os principais culpados do ganho de peso!

Converse com a família para que eles apoiem e auxiliem no seu tratamento;
Procure conhecer o valor calórico dos alimentos: Leia atentamente o rótulo;
Preste sempre muita atenção a quantidades das porções, determinado alimentos pode ter poucas calorias na tabela nutricional, mas sua porção pode também ser pequena, mas não olhe somente as calorias, as gorduras saturadas e trans são altamente prejudiciais a sua saúde!

Procure aumentar a quantidade de fibras na dieta (coma frutas com bagaço e verduras);
Quando der vontade de comer doces procurar comê-los com frutas;
Você pode acrescentar iogurtes ou granolas à fruta, mas lembrando que granola é um alimento bastante calórico e deve ser consumido com cuidado.

Faça um lanche saudável antes de festas, assim você se alimentará com moderação;
Evite sempre sair de casa com fome.

Tenha prazer com cada escolha, saboreie os alimentos devagar, não fique pensando na próxima porção que será servida;
Não faça da comida a principal atração da festa. Divirta-se! Desvie o seu foco da comida conhecendo pessoas novas, dançando e conversando;
Se sentir que comeu muito na festa, não inicie um jejum e nem fique se sentindo culpado, a alimentação saudável não se resume apenas a uma refeição, faça então, escolhas mais saudáveis durante as próximas refeições;
Procure um nutricionista, ele é o profissional que pode te ajudar a escolher os melhores alimentos, quantidades e horários para cada refeição!

Fonte:  A Nutricionista.Com - Fernanda Marino de Oliveira - CRN8 6502

terça-feira, 11 de março de 2014

Caso de sucesso na reeducação Alimentar!! Lucilia Diniz



Boa tarde, gente.
Espero que estejam todos muito bem, persistindo sempre no objetivo traçado, seja ele qual for.
Sempre que posso pesquiso casos de sucesso na RA, hoje fazendo isso lembrei da Lucilia Diniz, que todos já ouviram falar, então pesquisei sobre ela, que tem um site super legal, e encontrei esse depoimento que dá um up na nossa força de vontade.
Espero que gostem.
Bjos 
Meu pulo do gato!

Meu pulo do gato

Não havia falado no meu novo site sobre as grandes mudanças que decidi para minha vida. O chamado pulo do gato, onde um dia você tem que tomar a decisão radical de que é preciso mudar para sobreviver.

Eu dizia que era feliz. Mas uma pessoa que, por excesso de peso, não podia se sentar no chão para brincar com seus filhos, não poderia ser feliz de verdade. Aos meus 38 anos, eu tinha 120 kg e uma enorme frustação por não poder corresponder às expectativas de uma família tradicional onde ser mulher significava ser uma dona de casa prendada, sem espaço para viver meus próprios sonhos. Isso piorava tudo. Ser a gordinha da família era motivo de bullying generalizado, e em vez de receber suporte para superar minhas dificuldades, o que eu ganhava eram críticas. Isso não ajuda ninguém, mas pode ser um estímulo para enxergar o que realmente queremos para nossas vidas.

Entre tantas frustrações, o corpo era o maior deles, literalmente, e percebi que conseguir ter o controle sobre ele era a grande oportunidade de abrir as portas para grandes mudanças em minha vida. Autoestima é uma válvula de escape impressionante, ao reconquistá-la, me senti mais forte para enfrentar qualquer obstáculo. E foi exatamente isso que aconteceu.

Médicos, nutricionistas, SPAs…foram muitos até eu perceber que emagrecer não era somente uma questão de saúde, mas também de atitude. Foi nesse momento que o pulo do gato aconteceu. Me olhei no espelho e percebi que poderia ser muito mais do que estava refletido ali, e para isso precisei de muita determinação. É ela que me move até hoje.

Tentei vários regimes mas nada parecia funcionar completamente. Baseado nisso, fui listando tudo o que funcionava em cada um deles, combinando resultados positivos e criei meu próprio método. Um processo que é a mistura de mudanças alimentares e exercícios físicos. Descobri que tudo era mais fácil do que eu pensava.

Reeducação Alimentar
Não acredito em dietas “milagrosas”, e sim, em reeducação alimentar. Ter consciência do que se come e para que se come. Uma vez que se aprende isso o problema se resolve. De nada vale começar algo que você sabe que não levará adiante. Buscar receitas e informações sobre alimentação e vida saudável é fundamental para que tudo não caia na rotina. Afinal, emagrecer é relativamente fácil. O difícil é manter.

Depois de dois anos e meio eu estava com 60 quilos a menos, cheia de energia e alegria, querendo viver de forma plena. Foi surpreendente descobrir como o peso me limitava. Foi uma sensação de liberdade!

Não é fácil dar o primeiro passo. Mas se for feito com reflexão, determinação e informação, certamente o caminho de superação será mais tranquilo, realista e estimulante.

Fonte: Lucilia Dniz, site http://luciliadiniz.com/

segunda-feira, 10 de março de 2014

Reeducação alimentar.

Bom dia gente!
segue uma reportagem bem interessante sobre reeducação alimentar, espero que gostem.
Bjos





Benefícios da reeducação alimentar.

Além de ajudar na perda de peso, a reeducação alimentar é superimportante para a saúde de qualquer indivíduo

Reportagem: Camila Saipp

reeducação alimentar

Emagrecer com saúde não é uma tarefa nada fácil. Dietas malucas e passar horas sem se alimentar podem até reduzir as medidas rapidamente, mas com certeza trarão alguma consequência futura. Para evitar qualquer problema, nutricionistas e profissionais da saúde desenvolveram a reeducação alimentar, que visa o equilíbrio orgânico, o peso ideal e saudável e a saúde plena do indivíduo.

De acordo com a nutricionista Brunna Mendonça, do Dietas Delivery, ter uma alimentação equilibrada, balanceada e variada é importante para conseguir nutrir as nossas células adequadamente. “Pessoas que não consomem frutas, verduras e legumes podem ter um desequilíbrio no organismo por deficiência desses nutrientes e o resultado podem ser algumas alterações como: cansaço, acne, sintomas da TPM, compulsão alimentar, ansiedade, irritação, intestino preso, hiperatividade, depressão, falta de energia, dificuldade em perder peso e, futuramente, doenças crônicas”, afirma a especialista.

Por isso, uma regra importantíssima desse método é a variedade de alimentos consumidos ao longo do dia, já que cada um conta com vitaminas e minerais diferentes. “Além da alimentação saudável, adquirir hábitos como mastigação adequada, fracionamento, boa noite de sono, ingestão de água e exercícios físicos são fatores importantíssimos para a saúde e o emagrecimento sadio”, indica Brunna.

Em quatro dias de dieta já é possível notar algumas melhoras, como mais disposição e energia para realizar atividades diárias, diminuição da ansiedade e da compulsão alimentar, sensação de bem estar e emagrecimento. “A perda de peso depende de cada pessoa, do metabolismo de cada uma, das atividades diárias, se faz ou não exercícios físicos, entre outros fatores, mas a média de emagrecimento é de 1 kg por dia”, finaliza a nutricionista.

Fonte: Corpo a Corpo

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Alimentação saudável na gravidez

Escrito para o BabyCenter Brasil
Aprovado pelo Conselho Médico do BabyCenter Brasil


Ajuste sua alimentação, mesmo que ela já seja boa

Agora que você está grávida, é importante tentar aumentar a ingestão de determinados nutrientes (como ácido fólico, ferro, cálcio e proteína). O consumo de calorias pode aumentar um pouquinho conforme a gravidez avança. 

Se você não era de se preocupar muito com a comida, agora vale a pena passar a fazer refeições mais pensadas e equilibradas. Limite a quantidade de guloseimas e de fast food, que têm muitas calorias e poucos nutrientes. 

Durante a gravidez, seu corpo trabalha de forma ainda mais eficiente, tirando o máximo de energia do que você come. Por isso, nos primeiros seis meses de gestação a maioria das mulheres nem precisa comer mais do que já comia. Só nos últimos três é que é aconselhável comer 200 calorias a mais, mas isso não quer dizer quase nada, já que 200 calorias equivale a meras duas torradas com manteiga, por exemplo. 

Guie-se pelo seu apetite, que pode variar dependendo da fase da gravidez. Nas primeiras semanas ele pode sumir, por causa do enjoo. Mas às vezes, em especial à noite (ou no meio da madrugada), é provável que você sinta a necessidade súbita de comer alguma coisa para preencher um "buraco no estômago". 

No segundo trimestre, seu apetite deve ficar igual ao que era, ou um pouco maior. No terceiro, você deve ficar com mais fome, mas precisa tomar cuidado porque serão mais frequentes a azia e a má digestão. 

Se você estiver engordando pouco e seu médico estiver satisfeito, não precisa ficar controlando a alimentação. Só tente comer as comidas certas. 
Quais são as comidas erradas?

A grávida pode comer quase tudo, mas deve evitar alguns tipos de alimentos. São eles:
peixes e frutos do mar crus, como ostras e sushi (o sushi pode ser ingerido se o peixe tiver sido congelado antes).
queijos de casca branca, como brie e camembert, e queijos com fungos, como roquefort e gorgonzola. Evite também queijos do tipo frescal (ou "minas"), que podem ser feitos com leite não-pasteurizado. O problema é a possível presença de uma bactéria que causa a listeriose, doença que pode prejudicar o bebê.
carne bovina malpassada ou crua (como carpaccio), carne de porco malpassada e ovos crus (como massa de bolo, gemada, ovo frito com gema mole e algumas sobremesas -- musses, por exemplo). A precaução é para evitar bactérias que possam afetar o bebê.
bife de fígado e miúdos, para evitar a sobrecarga da forma retinoica da vitamina A, que pode ser prejudicial ao feto.
cação, peixe-espada e tubarão, que podem conter níveis perigosos de mercúrio. O atum deve ser limitado a quatro latas por semana ou dois filés frescos por semana, pelo mesmo motivo. Outros peixes são seguros e fazem bem ao bebê e a você. As recomendações quanto ao mercúrio valem também para quem está pensando em engravidar e para o período de amamentação.
se você tiver na família pessoas com alergias (a nozes, castanhas ou amendoim, por exemplo), é bom evitar esses alimentos na gravidez.
bebidas alcoolicas. O consumo de álcool pode causar sérios problemas no bebê, por isso os especialistas recomendam cortar totalmente as bebidas alcoolicas na gravidez.
bebidas e alimentos com cafeína. Pesquisas ligaram o consumo de mais de 300 mg de cafeína por dia ao risco de aborto espontâneo e de a criança nascer com baixo peso, e um estudo especulou que até doses bem pequenas de cafeína já podem influenciar na perda do bebê. Não tome mais que três xícaras de café por dia, e, se possível, prefira bebidas descafeinadas.
Tome vitamina pré-natal

Num mundo ideal -- em que não existisse enjoo, por exemplo --, não seria tão difícil manter uma alimentação equilibrada. Mas, no mundo real, é mais garantido recorrer a um suplemento vitamínico pré-natal para ter certeza de que seu corpo receberá todos os nutrientes de que precisa. Converse com seu obstetra. 

O ácido fólico é um suplemento especialmente importante, que deve ser tomado até antes de engravidar, e durante os três primeiros meses da gestação. A deficiência desse tipo de vitamina B está ligada a problemas na formação neurológica do bebê, como a espinha bífida. A recomendação mínima é de 400 mcg de ácido fólico ao dia. 

Os médicos costumam receitar um suplemento mais completo, com várias vitaminas e ferro, a partir do terceiro mês, quando os enjoos melhoram e a vitamina é mais bem tolerada pelo estômago. 

Se você for vegetariana ou tiver algum problema de saúde como diabete, diabete gestacional, pré-eclâmpsia ou anemia, ou se no passado já teve um bebê de baixo peso, o médico provavelmente terá orientações especiais para a sua alimentação, ou ele pode encaminhá-la para um nutricionista. 

Lembre-se, porém, de que nem sempre a vitamina é boa. Suplementos de vitamina A contêm retinol, por exemplo, que pode ser tóxico ao bebê em grandes quantidades. 
Não faça regime

Fazer dieta durante a gravidez pode prejudicar o bebê e você também. Dependendo do tipo de regime, você pode ficar com deficiência de ferro, de ácido fólico e de outras vitaminas e sais minerais importantes. Lembre-se de que engordar faz parte da gravidez. Comer bem e na quantidade certa é especialmente importante para grávidas de menos de 20 anos. 

Mulheres que comem bem e que engordam o recomendável têm mais probabilidade de ter bebês saudáveis. Se você está comendo alimentos saudáveis e está engordando, relaxe: é isso que tem de acontecer! Quem era bem magra antes de engravidar tem mais "tolerância" para engordar. 

Se você já estava acima do peso antes de engravidar, pode melhorar a qualidade da sua alimentação, eliminando guloseimas e comidas gordurosas demais e começando a fazer atividade física (sempre consultando o médico antes). 

Para quem estava acima do peso, pesquisas já mostraram que não há problema em não engordar nada durante a gravidez, ou até emagrecer, pois as reservas de gordura acumuladas no seu corpo vão suprir as necessidades calóricas do bebê. 
Engorde aos poucos

O ganho de peso varia de mulher para mulher, e depende de vários fatores. Em países como o Reino Unido a balança já nem faz mais parte das consultas do pré-natal, porque os médicos não veem necessidade de um controle rígido do peso. 

A média de ganho de peso na gravidez parece estar entre 8 e 15 kg. Mas, em vez de pensar na balança, concentre-se na qualidade do que come: muita fruta, legumes e verduras, boas quantidades de proteína e só um pouco de gordura e açúcar. Para saber mais, consulte nosso artigo sobre ganho de peso na gravidez. 
Faça pequenas refeições em intervalos regulares

Mesmo que não esteja com fome, é melhor não deixar o estômago muito tempo vazio. É aconselhável fazer cinco ou seis pequenas refeições em vez das três grandes refeições tradicionais, principalmente se você estiver sofrendo muito com enjoos, azia ou má digestão. 

Não pule refeições, porque o bebê precisa estar constantemente alimentado. 
Uma guloseima aqui ou ali não faz mal

Não há por que abrir mão de tudo o que você gosta só porque está grávida. Mas também não é bom deixar que alimentos industrializados, salgadinhos e doces formem a base da sua alimentação. 

Na hora da vontade de comer aquela guloseima, experimente colocar uma banana no microondas com um pouco de canela, ou tome uma batida de iogurte com frutas congeladas. Você só tem a ganhar se conseguir achar uma guloseima "mais saudável"! 

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Bom dia!

Depois de 4 meses sem aparecer por aqui, volto com muitas novidades.  =D


Então gente, é isso, estou esperando a visita da cegonha. Uma visita inesperada, ainda estou tentando me acostumar com a ideia.
Já tenho um filho de 9 anos e não tinha planos de outro filho(a), tudo na vida a gente se adapta, mas confesso que estou meio atordoada com a notícia ainda.
Como mudei de setor no meu trabalho, agora fica mais tranquilo para eu poder postar as novidades para vocês, espero que depois de tanto tempo não tenham me abandonado...srsr
Bjos e até a próxima com mais novidades.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...